Na TV, Serra diz que 'o caráter' está em jogo na eleição

Horário eleitoral do PT afirma que só Dilma pode continuar os avanços sócio econômicos do Brasil; campo de esquerda anuncia debate

iG São Paulo |

O horário eleitoral gratuito exibido na TV no início da tarde desta terça-feira mostrou um Brasil que mudou para melhor e que terá, em Dilma Rousseff (PT), a pessoa certa para avançar ainda mais. Trouxe também José Serra (PSDB) elogiando as melhorias econômicas dos últimos anos, mas afirmando que o que está em pauta nessas eleições são a honestidade e o caráter dos candidatos. O programa de Marina Silva (PV) optou por apresentar o currículo da candidata. Já o PSTU, PCO e PCB usaram parte do horário para chamar a atenção para a realização do debate, hoje à noite, com os “candidatos dos partidos de esquerda”.

O programa de Serra, desta vez, não contou com um ator para falar das denúncias publicadas na imprensa contra a candidata Dilma Rousseff. Hoje, o próprio Serra veio falar sobre os escândalos da Casa Civil que aparecem todos os dias nos jornais. De carona no tema, questionou qual o exemplo que os jovens do País estão tendo com “os casos de corrupção”. O tucano observa que houve melhoras na economia, que “os bens matérias são importantes”, e depois pergunta: “Mas e o caráter?”. Em seguida, diz que a candidatura dele defende um “Brasil honesto e do bem”, acrescentando: “É isso o que está em jogo nessa eleição”.

Entre as propostas apresentadas pelo candidato do PSDB, está o aumento de 10% nas pensões e aposentadorias do INSS já em 2011. “É o dobro do que o governo atual promete”, afirma o candidato. O horário do partido foi encerrado com uma imagem de Serra emocionado, recitando um trecho do Hino Nacional durante evento para prefeitos tucanos em São Paulo.

Já programa da presidenciável petista apresenta um Brasil em que a vida melhorou, mesmo com a crise mundial de 2009. Com relação ao tema, Dilma fala: “O Brasil está mais forte do que nunca. O resto do mundo cortou empregos e o Brasil gerou empregos, com melhora de renda dos brasileiros”. Em seguida, são apresentados números do governo Lula, como os milhões de brasileiros que saíram da pobreza e outros tantos milhões que ascenderam à classe média, além do crescimento do número de aparelhos de TV, DVD, telefone, geladeira, máquinas de lavar roupa e computadores, segundo levantamento da Pnad (Pesquisa Nacional de Amostra de Domicílio, do IBGE).

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG