Na TV, Serra aposta em personalidades; Dilma, em populares

Tucano investe em puxadores de voto e petista busca identificação com o eleitorado no último dia de propaganda gratuita televisiva

iG São Paulo |

No último programa eleitoral gratuito da eleição, exibido esta noite, enquanto o candidato do PSDB José Serra usou o depoimento de personalidades, lideranças políticas e religiosas, a candidata do PT, Dilma Rousseff , buscou a identificação de personagens petistas com diferentes fatias do eleitorado.

A biografia de Serra voltou a ser mostrada no programa tucano, mas desta vez ganhou o reforço de uma nova personagem: a esposa do candidato, Monica Serra. Os dois se conheceram durante o exílio do presidenciável no Chile. “Eu dormia e ele trocava fralda e dava mamadeira (aos filhos do casal)”, disse Monica, na tentativa de ressaltar o lado “família” do candidato.

Ao final, foram usados depoimentos de correligionários de Serra, como os governadores eleitos pelo Paraná, Beto Richa, por Santa Catarina, Raimundo Colombo, e por São Paulo, Geraldo Alckmin, além do senador eleito por Minas Gerais Aécio Neves. O ex-candidato ao governo do Rio de Janeiro, Fernando Gabeira, do PV, foi outra liderança política a endossar seu voto no tucano. Os estados são estratégicos para a campanha do PSDB.

Figuraram ainda no horário reservado ao partido, personalidades como o cantor pernambucano Dominguinhos, nascido na cidade de Garanhus, terra natal do presidente Lula. O Nordeste é uma Região disputada pelos candidatos à Presidência. Personalidades como o pastor Jose Wellington Bezerra, o ator Juca de Oliveira e o jornalista Hálio Bicudo também declararam voto em Serra.

Já a aposta do programa petista foi na busca da identificação de fatias do eleitorado brasileiro, como as mulheres, maioria entre os eleitores do País, os jovens e os trabalhadores. Para tanto, o partido usou o depoimento de personagens petistas e destacou propostas em áreas como Saúde, Emprego e Meio Ambiente. “O Brasil despertou para suas mulheres e sonha com um país sem preconceito”, declarou Dilma.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a dar o tom do programa petista. Em tom de despedida, Lula lembrou que foi o primeiro operário a chegar ao posto mais alto no Brasil e voltou, lembrou que Dilma esteve ao seu lado durante grande parte de seu governo e pediu o voto para sua candidata.

A estratégia é a mesma que foi usada pelo partido ao longo de toda a campanha: tentar colar Dilma à imagem de Lula, que navega em índices recordes de aprovação entre a população brasileira. “Dilma é a garantia dessa continuidade”, afirmou um locutor petista.


    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG