Na TV, PSDB diz que Dirceu e Palocci podem integrar governo Dilma

Propaganda eleitoral de José Serra se baseia em reportagens na imprensa para dizer que Dilma e Lula divergem nos bastidores

Ana Paula Prado, iG São Paulo |

No programa eleitoral do candidato do PSDB à Presidência, José Serra, nesta terça-feira, um pequeno vídeo veiculado ao final da apresentação de propostas do tucano para a educação mostra que, com base em reportagens divulgadas na imprensa nas últimas semanas, a presidenciável petista Dilma Rousseff e o presidente Lula estariam divergindo nos bastidores do governo.

Uma das reportagens faz menção a uma suposta discórdia entre Lula e Dilma em relação ao nome a ser indicado para ocupar uma vaga de ministro do Superior Tribunal Federal (STF). O mesmo vídeo destaca com narração em tom de alerta que o ex-chefe da Casa Civil do governo Lula, José Dirceu, e o ex-ministro da Fazenda da mesma gestão, Antônio Palocci, podem integrar um eventual governo Dilma Rousseff.

Já a propaganda do PT na televisão continuou vinculando a imagem de Dilma à do presidente Lula. Desta vez, as menções foram feitas ao comício realizado ontem na porta de uma fábrica em São Bernardo do Campo, no ABC paulista, berço da trajetória política de Lula. Em seguida, depoimentos de populares procuraram mostrar o avanço do País nas áreas social e econômica graças ao governo do PT.

O programa destacou ainda que em todas as pesquisas de intenção de votos divulgadas nas últimas semanas, Dilma Rousseff lidera a disputa, com possibilidade de ganhar no primeiro turno. Segundo a pesquisa VoxPopuli/Band/ iG , divulgada no dia 17/08, a petista está 16 pontos à frente do candidato do PSDB, José Serra.

Já Marina Silva (PV) reprisou o programa de TV em que divulga nomes que compõem sua equipe de campanha, entre eles Eduardo Jorge (médico), Luis Eduardo Soares (sociólogo), Maria Alice Setúbal (educadora) e Ricardo Paes de Barros (economista).

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG