Peemedebista volta a contar com Lula como cabo eleitoral, enquanto Gabeira mostrou mensagem de Serra

O segundo programa dos candidatos ao governo do Rio de Janeiro no horário gratuito na TV teve como temas principais as obras do PAC no Estado -- exaltadas pelo candidato à reeleição, Sérgio Cabral (PMDB), e críticas ao transporte público puxadas pelos candidatos da oposição Fernando Gabeira (PV) e Cyro Garcia (PSTU). Fernando Peregrino (PR) e Jefferson Moura (PSOL) elegeram a educação como foco das reclamações contra o governo de Cabral.

Mais uma vez, o presidente Lula apareceu logo no início do programa do peemedebista para manifestar seu apoio. Destacou as obras do PAC e ressaltou que o programa só chegou ao Rio por causa do aliado. "Obras como essas só foram possíveis porque trabalhamos lado a lado", disse o presidente. Sérgio Cabral apareceu em diferentes obras realizadas em favelas do Rio e prometeu dar continuidade a elas, além de ampliá-las.

Gabeira desta vez contou com o candidato do PSDB à Presidência, José Serra, em seu horário gratuito na TV. "Gabeira é o Rio de cabeça erguida", declarou o tucano. Na estreia da propaganda dos candidatos ao governo, na quarta-feira (18), o verde teve a presidenciável do PV, Marina Silva, como cabo eleitoral. O candidato focou nas críticas ao transporte público, propôs licitar todas as linhas de ônibus do Rio e implantar as barcas em São Gonçalo. 

O transporte público também foi criticado pelo candidato do PSTU, Cyro Garcia, que utilizou imagens de problemas que ganharam repercussão na imprensa, como a vez em que funcionários da Supervia chicoteram usuários dos trens e o dia em que passageiros tiveram de andar sobre os trilhos, por falhas no sistema ferroviário. O candidato disse que, se eleito, vai reestatizar as privatizações no setor e reduzir a tarifa da passagem ferroviária para R$ 1.

Fernando Peregrino (PR), repetiu a fórmula do primeiro programa pela qual se apresentou aos eletores e mostrou imagens suas ao lado de Darcy Ribeiro, Brizola e dos ex-governadores Anthony e Rosinha Garotinho, a fim de marcar posição como candidato trabalhista. Criticou a política de educação do governo Cabral e prometeu construir escolas, se vencer as eleições.

Jefferson Moura (PSOL) também criticou a educação e lembrou os resultados do Rio no Ideb (avaliação do MEC), quando o Estado apareceu na penúltima posição. Como vêm fazendo os candidatos da oposição na propaganda gratuita e em debates na TV, Moura acusou o governador Sérgio Cabaral de pagar mais a um cabo eleitoral do que a um professor do Estado. A crítica foi repetida por Fernando Gabeira, cuja inserção ocorreu depois da propaganda do PSOL.

Eduardo Serra (PCB) destacou a participação a direta da sociedade nas decisões de governo, como fez em sua estreia.

Candidatos ao Senado repetiram o mesmo programa que apresentaram abertura do horário gratuito. 

    Leia tudo sobre: lula
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.