Na reta final, Temer estreia na propaganda de Dilma

Ausência do candidato a vice no horário eleitoral foi motivo de contrariedade no PMDB

Agência Estado |

selo

O candidato a vice-presidente na chapa de Dilma Rousseff (PT), Michel Temer (PMDB), apareceu ontem à noite pela primeira vez na propaganda eleitoral da petista na televisão - 11 dias depois do reinício do horário eleitoral no segundo turno. No primeiro turno, o presidente do PMDB - principal partido aliado do PT na campanha -, não foi mostrado na propaganda televisiva.

Na prática, a imagem de Temer só foi levada ao ar pela campanha de Dilma dois meses e dois dias após o início do horário eleitoral no rádio e na TV, em 17 de agosto. Ainda assim, depois da veiculação das declarações de apoio dos aliados que se elegeram no primeiro turno, como o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB), de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB) e da Bahia, Jaques Wagner (PT).

A ausência de Temer no horário eleitoral de Dilma Rousseff era um dos motivos de contrariedade da cúpula peemedebista, que cedeu o cobiçado apoio da legenda ao PT. Essa aliança assegurou a Dilma o maior tempo de propaganda no rádio e na televisão: 10 minutos e 38 segundos. Desse total, quase cinco minutos vieram do PMDB, que tem a maior bancada na Câmara dos Deputados.

Temer apareceu aos oito minutos do programa de ontem à noite e ocupou um minuto do espaço. Ele afirmou que, se Dilma for eleita, terá maioria sólida e "condições excepcionais" no Congresso para governar, com o apoio de mais de 350 deputados e mais da metade dos senadores. Temer, que também é presidente da Câmara, disse que sua candidata governará "com tranquilidade para fazer as reformas de que o Brasil necessita".

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG