MPF divulga ilícitos da campanha no Pará

Entre outros, Ministério Público Federal apreendeu 150 kg de propaganda eleitoral irregular

Pollyanna Bastos, iG Pará |

O Ministério Público Federal do Pará (MPF-PA) fez o balanço das eleições para governador e presidente da República de domingo (31). O MPF apreendeu cerca de 150 kg de material de campanha irregular durante as eleições do primeiro turno. As faixas, bandeiras e "santinhos" eram utilizados por militantes do PT e do PSDB.

Os dois partidos concorrentes usavam o material de campanha para fazer boca de urna, prática ilegal durante a votação. O Pará foi o segundo estado brasileiro com maior registro de prisões por crimes eleitorais neste segundo turno. No total 43 pessoas foram presas e algumas denúncias de compra de votos e fraudes ainda serão investigadas pela Polícia Federal.

Voto duplo em Santarém

Entre as denúncias que continuam sendo apuradas, uma das mais graves é a situação de um eleitor no município de Santarém, que ao chegar à sessão eleitoral descobriu que seu voto já havia sido computado. O nome do eleitor não foi divulgado.

Além desse ilícito, também houve acusações de troca de votos por vales de combustível em Belém. A irregularidade teria sido cometida por militantes do PT e do PSDB, que alegaram a Policia Federal que os vales seriam distribuídos apenas aos funcionários que trabalhavam na campanha.

    Leia tudo sobre: eleições pampf pacrimes eleitoraispleito 2010

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG