MPE-BA pede impugnação de 108 candidatos

Caso mais curioso é de advogado que se lançou candidato ao Senado pelo PV, mas partido indicou apenas outro postulante à Casa

Lucas Esteves, iG Bahia |

O Ministério Público Eleitoral da Bahia (MPE-BA) solicitou impugnação do registro de campanha de 108 candidatos nas eleições deste ano junto ao Tribunal Regional Eleitoral. Segundo o balanço oficial, a maioria se refere a postulantes à Assembleia Legislativa do Estado. Nenhum dos candidatos ao governo teve qualquer irregularidade anotada.

Ao todo, 74 candidatos a deputado estadual tiveram pendências diversas nos registros apresentados ao TRE, a maioria relativa à irregularidade na prestação de contas de campanhas anteriores e ausência de certidões criminais. Entre alguns dos nomes mais conhecidos da política baiana estão os deputados estaduais Neusa Cadore (PT), Virgínia Hagge (PMDB) e Isaac Cunha (PT), o vereador de Salvador Everaldo Bispo (PMDB) e o ex-presidente de Juazeiro, Misael Aguilar (PMDB).

Já entre os candidatos a deputado federal, há 33 pedidos do MPE para cassação de registros de campanha. Entre eles, estão os deputados federais Joseph Bandeira (PT), Tonha Magalhães (PR), Geraldo Simões (PT) e o ex-parlamentar Genebaldo Correia (PMDB), que se notorizou por envolvimento no escândalo dos Anões do Orçamento.

O caso mais curioso é do pedido de impugnação da candidatura do advogado Roque Aras, que este ano concorreu à presidência da seccional da Bahia da Ordem dos Advogados do Brasil. Ele se lançou como postulante ao Senado pelo PV, mas o partido indicou à disputa apenas o nome do atual deputado federal Edson Duarte. O presidente regional do partido, Ivanílson Gomes, não foi encontrado para esclarecer a real situação de Aras como candidato verde nestas eleições.

    Leia tudo sobre: Bahiaeleições

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG