MPE promete `apertar o cerco¿ contra compra de votos no MA

Procuradora Eleitoral Ana Carolina da Hora Hörn afirmou que foi formada uma rede contra corrupção eleitoral

Wilson Lima, iG Maranhão |

A procuradora eleitoral do Maranhão, Ana Carolina da Hora Hörn, prometeu hoje “fechar o cerco” contra crimes eleitorais no Estado, como compra de votos e capitação ilícita de sufrágio. Para isso, foi formada uma rede interligada entre a Polícia Federal, a Justiça Eleitoral e o Ministério Público Eleitoral justamente para apurar denúncias em São Luís e no interior do Estado.

Somente esse ano, 84 novos promotores foram incorporados ao trabalho de investigação de crimes eleitorais e a Procuradoria Geral de Justiça do Estado também ofereceu apoio logístico à Justiça Federal para ajudar na investigação desses crimes. “Estamos trocando ideias, informações, com denúncias, sobre o que fazer em uma situação concreta. O que fazer, o que não fazer... Estamos trabalhando em sintonia”, declarou a procuradora Ana Carolina. “A nossa instituição está bem organizada. O sentimento no contexto geral é que estamos trabalhando da forma como deveria ser”, complementou.

Segundo a promotora eleitoral, o cidadão precisa fazer a sua parte para inibir os crimes eleitorais no Estado. “Ao longo dos anos, o próprio cidadão está ‘fechando o cerco’ contra os crimes eleitorais. O cidadão ainda é o maior veículo de denúncia. Mas ainda existe uma coisa triste no Brasil e em especial no Maranhão: incutir o medo no eleitor de que o voto não é secreto”, destacou.

Segundo a procuradora, já existem alguns casos de compra de votos, captação ilícita de sufrágio e abuso de poder econômico que já estão sendo investigados. O nome das coligações ou candidatos que passaram a ser alvo desses procedimentos administrativos não foram divulgados.

    Leia tudo sobre: eleições maTRE-MAPRE

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG