MP vai sentir que a web é incontrolável, dizem estrategistas

Coordenadores das campanhas digitais afirmam que legislação eleitoral tem pontos obscuros sobre a ação de militantes na internet

Nara Alves, iG São Paulo |

Os limites da legislação eleitoral na internet foram questionados hoje tanto pelo coordenador da campanha de José Serra na web, Sérgio Caruzo, como pelo estrategista de Dilma Rousseff, Marcelo Branco. Pela primeira vez juntos, os dois coordenadores digitais afirmaram que é impossível controlar a ação de voluntários na web. "O Ministério Público vai sentir o que a gente sente, que a internet é incontrolável", afirmou Caruzo.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) determinou que o Google Brasil tire do ar e revele os autores de dois blogs, um pró-Dilma e outro pró-Serra.

As ações foram movidas pelo Ministério Público Eleitoral (MPE), que alega que a empresa hospeda os blogs dilma13.blogspot.com e euqueroserra.blogspot.com, que estariam fazendo propaganda eleitoral antecipada. O blog amigosdopresientelula.blogspot.com também foi alvo de ação do MPE. A propaganda será liberada somente no dia 6 de julho.

"As regras estão claras para os espaços oficiais de campanha. A sombra, a dúvida, está no espaço de expressão individual. Como controlar através de uma legislação como o indivíduo se manifesta? Qualquer veículo tem o direito de se manifestar contra ou a favor um candidato. E isso não é ilegal", defende Branco.

Segundo Sérgio Caruzo, o dono do blog notificado pelo MP é um adolescente de 16 anos "voluntário, bem intencionado e apaixonado", e não conta com a ajuda do partido. "Se nós postarmos alguma coisa em alguma comunidade ou blog oficial do Serra que seja desrespeitosa à lei é uma questão nossa e a gente vai assumir. Agora, quando você vai atrás de um menino de 16 anos de idade que está achando que está mudando o mundo e monta um blog chamado Eu quero Serra é muito duro. (...) Ninguém tem o poder de dizer cala a boca", afirma.

    Leia tudo sobre: SerraDilmainternet

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG