Mônica Serra diz desconhecer crítica de Dilma

No intervalo do debate, mulher de Serra afirmou não saber o motivo de ter sido citada pela candidata petista em tema sobre aborto

Nara Alves, iG São Paulo |

A mulher do presidenciável tucano José Serra , Mônica Allende Serra, citada pela candidata à Presidência petista, Dilma Rousseff , no primeiro bloco do debate realizado neste domingo pela TV Bandeirantes, afirmou durante o intervalo “não saber” sobre o que a ex-ministra se referia ao mencioná-la em uma resposta sobre aborto. A candidata do PT fazia menção a uma frase em que Mônica teria dito que ela seria a favor “de matar criancinhas”, durante corpo a corpo com eleitores em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, no mês de setembro.

Já o candidato a vice na chapa de Serra, o deputado Indio da Costa (DEM-RJ), não quis comentar o assunto, respondeu apenas "sou só amor". Enquanto isso, o coordenador da campanha tucana, Sérgio Guerra, comemorava os ataques de Dilma no confronto: "Deixa ela falar".

Guerra, que é senador por Pernambuco, gabou-se ainda de ter “acertado o placar” Serra versus Dilma nas eleições no primeiro turno no Nordeste. "Eu falei bem no começo que nós tínhamos um patamar mínimo de 35% no Nordeste, mas agora vai ser mais", disse. Ao ser perguntado pelo iG para quanto iria esse número, ele brincou: "Preciso observar mais, senão vou ficar igual aos institutos de pesquisa..."

    Leia tudo sobre: eleições dilmaeleições serrapleito 2010debate

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG