Ministro nega direito de resposta a Dilma em programa do PSDB

TSE entende novamente que o PT não tem direito de rebater programa tucano que fala sobre quebra de sigilo fiscal

Severino Motta, iG Brasília |

O ministro Joelson Dias negou ao PT direito de resposta na propaganda eleitoral de José Serra (PSDB). A campanha de Dilma Rousseff tentava obter cinco minutos do programa tucano alegando que a divulgação de informações sobre a quebra de sigilo fiscal de pessoas próximas ao candidato do PSDB, incluindo a filha de Serra, Verônica, imputavam à petista a responsabilidade pelos ilícitos.

Em sua decisão, Joelson disse que caso praticamente igual foi julgado pelo pleno do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na quarta-feira. E que o pedido de resposta pelas citações à quebra de sigilo foi negado. “Não se pode ‘ligar os fatos’ à candidata representante, como decidido antes pela Corte, de modo a viabilizar o pretendido deferimento do pedido de resposta”, diz.

Como a decisão foi dada por um único ministro o caso ainda deve ser levado ao plenário da Corte, que pode ou não referendar a posição de Joelson.

    Leia tudo sobre: eleiçõestserespostaptpsdb

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG