Ministra vai processar revista por reportagem sobre ela e filho

Erenice Guerra contratou advogados de São Paulo para mover ações pelo que chamou de calúnias publicadas contra sua família

iG Brasília |

Por meio de nota à imprensa, a ministra-chefe da Casa Civil, Erenice Guerra, informa que contratou o escritório de advocacia Tojal, Teixeira Ferreira, Serrano e Renault Advogados Associados para atuar nas ações judiciais contra o que considera de "calúnias publicadas pela revista Veja". O escritório tem sede em São Paulo.

Pela nota, ela lembra que todas as calúnias já teriam sido contestadas por meio de nota divulgada anteriormente .

A nota destaca, ainda, que, pela manhã, a ministra solicitou à Comissão de Ética Pública da Presidência da República a imediata instauração de procedimento para apurar a sua conduta em relação às notícias publicadas.

Na solicitação, a ministra reafirmou a disposição de abrir os seus sigilos bancário, telefônico e fiscal, se necessário, bem como os sigilos de seu filho Israel, que foi acusado pela reportagem por tráfico de influência, favorecendo a empresa aérea MTA, que teria como sócio Fabio Baracat..

    Leia tudo sobre: erenice guerralobbycasa civileleições2010mta

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG