Minas Gerais tem 14 candidatos barrados pela Lei Ficha Limpa

Prazo final para análise dos processos para o registros de candidaturas termina nesta quinta-feira (5), em todo país

Eduardo Ferrari, iG Minas Gerais |

Minas Gerais é um dos estados brasileiros com maior número de candidaturas indeferidas com base na Lei “Ficha Limpa” (Lei Complementar 135/2010). Os dados são do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG). De 19 de julho a 3 de agosto, o TRE-MG recebeu 1.752 pedidos de candidaturas e indeferiu 245. Desse total, 14 casos referem-se à nova lei. Os demais registros foram barrados por falta de documentos, como comprovação de escolaridade ou declaração de bens.

Outros 23 candidatos podem ficar de fora da eleição devido a pedidos do Ministério Público Eleitoral (MPE) apresentados ao TRE-MG com base na Ficha Limpa. Entre eles, sete ex-prefeitos, seis deputados estaduais, um deputado federal, um vereador de Belo Horizonte e um presidente de Câmara.

Alguns são políticos de cidades importantes que fazem parte da região metropolitana de Belo Horizonte, num raio de 100 quilômetros da capital mineira, como o ex-prefeito da cidade de Contagem, Ademir Lucas (PSDB). Também integram a lista o ex-prefeito de Mariana e ex-presidente da Associação Mineira de Municípios (AMM), Celso Cotta (PMDB), e o ex-prefeito de Sete Lagoas, Ronaldo Canabrava (PMN). Todos julgados por improbidade administrativa durante seus mandatos.

Veja a lista dos candidatos que tiveram seus registros negados pelo TRE-MG.

1) Adilson da Vale Verde (deputado federal, PTN)
2) Antônio Carlos Bouzada (deputado estadual, PC do B)
3) Athos Avelino Pereira (deputado estadual, PPS)
4) Carlos Alberto Pereira (deputado federal, PDT)
5) Eduardo Santos Porcino (deputado estadual, PV)
6) Francelino Silva Santos (deputado estadual, PMDB)
7) Leonídio Henrique Correa Bouças (deputado estadual, PMDB)
8) Maria Lúcia Soares de Mendonça (deputado estadual, DEM)
9) Patrícia dos Santos Martins Rocha (deputada federal, PMN)
10) Pedro Caminhas Pinduca (deputado estadual, PP)
11) Ronaldo Canabrava (deputado estadual, PMN)
12) Silas Brasileiro (deputado federal, PMDB)
13) Wellington Magalhães (deputado estadual, PMN)
14) Alfredo Pastori Neto (deputado federal, PSL)

Todos os candidatos foram condenados em processos anteriores por improbidade administrativa ou ficaram inelegíveis por cassação de mandato.

    Leia tudo sobre: eleições mgficha limpaAdemir LucasCottaCanabrava

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG