Secretário-geral do PSDB-MG disse que há "um grande desejo" da militância e dos "mineiros de um modo geral" por Aécio como vice

O secretário-geral do PSDB-MG, deputado estadual Lafayette de Andrada, disse hoje que existe "um grande desejo" da militância do partido e dos "mineiros de um modo geral" para que o ex-governador de Minas Gerais, Aécio Neves, aceite compor como vice numa chapa encabeçada pelo pré-candidato tucano à Presidência, o ex-governador paulista José Serra. Pela primeira vez, um dirigente tucano mineiro tratou abertamente da hipótese de uma chapa puro-sangue.

Andrada, contudo, ponderou que Aécio tem reiteradamente afirmado que será candidato ao Senado e somente quando voltar a Minas poderá "desvendar esse mistério". O ex-governador está em viagem ao exterior e deverá desembarcar em Belo Horizonte no fim de semana.

"Existe um grande desejo da militância do PSDB, enfim, dos mineiros de um modo geral, de que o ex-governador Aécio Neves seja o vice do (ex) governador José Serra, candidato a presidente da República", disse o deputado, em entrevista à rádio Itatiaia.

Para o secretário-geral do PSDB-MG, a opinião generalizada é que a presença do tucano mineiro na chapa seria um "grande reforço" e teria potencial de alavancar a candidatura Serra. "São avaliações que devem ser feitas", observou. "Temos de aguardar a chegada do Aécio Neves e ele é que vai dizer o que pretende fazer."

Aécio deverá retomar as viagens com o governador e pré-candidato tucano pelo interior do Estado no dia 28 com uma visita a Ipatinga. Anastasia ressaltou que o ex-governador terá um "peso decisivo" na sua campanha no segundo semestre. "É um grande nome não só em Minas, mas no Brasil", destacou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.