Mercadante usa episódio do metrô para criticar gestão tucana

Para candidato petista, "falta mais preparo, prevenção e mais investimento na segurança do sistema"

iG São Paulo |

Horas após uma falha na Linha 3-Vermelha provocar pânico entre usuários do metrô de São Paulo, nesta terça-feira, o candidato ao governo paulista Aloizio Mercadante (PT) usou o episódio para criticar o governo tucano no Estado.

Segundo colocado nas pesquisas de intenção de voto, o petista tem elevado o tom das críticas contra a gestão do PSDB, do principal adversário, Geraldo Alckmin, a duas semanas das eleições. Um dia antes, ele responsabilizou o rival, favorito para ganhar a disputa logo no primeiro turno, pela onda de ataques protagonizada pelo Primeiro Comando da Capital (PCC) em 2006.

Mercadante lembrou problemas recentes ocorridos nas linhas da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) e disse que "falta gestão, inteligência no sistema e falta prevenção para evitar incidentes". O acidente paralisou 18 estações na linha que transporta cerca de 60 mil passageiros por hora. Foi a deixa para que o petista criticasse a "falta de mais preparo, prevenção e de investimento na segurança do sistema”.

As críticas foram feitas durante visita à região de Santo Amaro, na zona sul da capital. Em seguida, a assessoria do candidato divulgou nota para resgatar uma promessa, que ele tem feito desde o início da campanha, de construir 30 quilômetros de linhas de metrô caso seja eleito.

Mercadante rechaçou a ideia de que a pane tenha relação com disputa eleitoral em São Paulo , conforme adversários do petista afirmaram após o incidente. "Tem que aguardar o diagnóstico”, disse.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG