Mercadante se abriga em 'QG petista'

Candidato do PT ao governo tentou demonstrar cautela após pesquisa de boca de urna, em que aparece com 37% e Alckmin, com 50%

Matheus Pichonelli, iG São Paulo |

AE
Aloizio Mercadante vota em São Paulo
O senador Aloizio Mercadante (PT) tentou demonstrar cautela diante da divulgação de pesquisa boca de urna feita pelo Ibope que apontava indefinição na disputa pelo governo de São Paulo.

“Agora a eleição está decidida”, afirmou o candidato petista, ao chegar à produtora responsável pela sua propaganda no rádio e na TV. Ele aparece com 37% dos votos válidos na apuração do instituto, contra 50% do principal adversário, Geraldo Alckmin (PSDB). Com o desempenho dos demais candidatos, a possibilidade de haver segundo turno em São Paulo segue em aberto.

Desde o final da tarde, a produtora se transformou numa espécie de QG do comando petista, onde se reuniram o coordenador da campanha, Emídio de Souza (PT), prefeito de Osasco, Edinho Silva, presidente do PT em São Paulo, e o candidato a vice, Coca Ferraz (PDT) – que não votou ao lado do senador. O vereador Carlos Apolinário (DEM), que no início da campanha anunciou apoio ao petista e, como resultado, perdeu o posto de líder de seu partido na Câmara Municipal, também se dirigiu ao local.

Mercadante deixou sua casa, na zona oeste da capital, por volta das 16h30, e seguiu para a produtora. Antes, ele votou em uma escola da Vila Madalena e acompanhou, pela manhã, o presidente Lula – que votou em São Bernardo do Campo. Também esteve ao lado dos candidatos ao Senado, Marta Suplicy (PT) e Netinho de Paula (PC do B), nos colégios onde votaram.

O senador, que antes havia afirmado ter feito tudo o que pode ao longo da campanha, declarou, no início da noite, que teve oportunidade de mostrar as suas propostas no rádio e na TV e que, agora, só resta aguardar. “O que for decidido temos que respeitar. É a vontade do povo”.

    Leia tudo sobre: eleiçõesSão Paulo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG