Mercadante pede votos para Netinho e Marta na TV

No programa de Alckmin, tucano orienta eleitor a votar no presidenciável Serra

Agência Estado |

selo

No horário eleitoral da televisão na tarde de hoje, o candidato do PT ao governo de São Paulo, Aloizio Mercadante, pediu votos para os candidatos ao Senado de sua coligação: Marta Suplicy (PT) e Netinho de Paula (PCdoB). "Mercadante sobe em todas as pesquisas garantindo o segundo turno em São Paulo, junto com Marta e Netinho no Senado e com Dilma (Rousseff) na Presidência". "Mercadante vai fazer em São Paulo o que Lula fez pelo Brasil", anunciou o locutor, no início da propaganda do petista.

Em uma defesa das críticas que lhe são dirigidas pelos adversários que apoiam a candidatura tucana de Geraldo Alckmin, Mercadante disse na TV que passou os últimos oito anos trabalhando no Senado para ajudar nas políticas que mudaram o Brasil. "Distribuindo renda, gerando emprego, dando melhores condições de vida para a população", falou.

A propaganda do candidato do PSDB ao governo de São Paulo, Geraldo Alckmin, começou com o tucano pedindo votos para o presidenciável de sua legenda, José Serra. "Quem vota Geraldo, vota Serra presidente, então, primeiro aperte 4 e 5. Deixe a foto do Geraldo aparecer e confirma. Depois, de novo, 4 e 5, Serra e confirma. É Geraldo e Serra 45", disse o locutor do programa, simulando a votação nos candidatos da legenda na urna eletrônica.

O programa de Alckmin, também abordou as realizações do PSDB na área de educação no Estado de São Paulo. "Fui o governador que mais deu aumento para o professor, fiz o escola da família, e vou dar o melhor de mim pra ensinar cada vez melhor o seu filho", disse o candidato. "Você me conhece, pode confiar", acrescentou. Numa crítica a Mercadante, o programa tucano lembrou que a maioria das prefeituras administradas pelo PT em São Paulo adota a progressão continuada, sistema duramente criticado pelo petista.

O candidato do PP ao governo paulista, Celso Russomanno, disse que conhece os direitos da população e destacou: "É dever do governo dar saúde, segurança e educação, e eu sou o único que vou cumprir essa obrigação". "É seu direito e você pode, através do voto, me dê essa oportunidade, conto com você", completou.

A propaganda de Paulo Skaf, candidato do PSB, abordou a necessidade de mão de obra qualificada e defendeu o modelo de ensino do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e do Serviço Social da Indústria (Sesi). "Não vou sossegar enquanto não levar esses modelos para todos os jovens de São Paulo", disse Skaf. O candidato do PV, Fabio Feldman, defendeu a criação de políticas públicas para combater o problema da obesidade. Mancha, do PSTU e Paulo Bufalo, do PSOL, criticaram os preços dos pedágios cobrados nas estradas do Estado governado pelos tucanos.

    Leia tudo sobre: eleições spmercadantealckmin

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG