Mercadante diz ter 'certeza' do apoio de Marina

Senador diz que quando era ministra, Marina recebia ataques do PSDB e quem a defendia era o PT

Agêcia Estado |

selo

O senador Aloizio Mercadante (PT), candidato derrotado ao governo de São Paulo, visitou hoje três prefeitos da região de Campinas (SP) e disse ter certeza do apoio da senadora Marina Silva (PV) à candidatura de Dilma Rousseff (PT) no segundo turno. "Convivemos (Mercadante e Marina) 30 anos no PT juntos", disse. "Estivemos 16 anos, eu no Parlamento e ela na nossa bancada de senadores, da qual fui líder nesses últimos anos. Durante os sete anos que ela esteve no ministério, quem a defendia no plenário éramos nós, sempre atacados pelo DEM e pelo PSDB", acrescentou, após visitar o prefeito Hélio de Oliveira Santos (PDT), em Campinas.

"Todos os projetos que ela tentou aprovar no Legislativo, de Reserva Florestal, de Código Florestal, CTNBio, a ampliação do Instituto Chico Mendes, o PSDB e o DEM fizeram fortíssima obstrução e objeção", lembrou Mercadante. "Portanto, eu entendo que ela tenha mudado de partido e de posição. Mas acho que a Marina não mudou de lado. O lado dela é o nosso nessa eleição, ela sabe disso", completou. O petista passou pelas cidades de Hortolândia e Sumaré.

Desvio de foco tucan o

Mercadante afirmou que a campanha tucana está "lamentável". O senador disse não acreditar no que classificou como manipulação das pesquisas e afirmou que centralizar temas como o aborto é uma forma de desviar o foco do debate que interessa ao País. "É um ato de desespero, de investir em um discurso retrógrado, um discurso que tenta desfocar a eleição do que é verdadeiramente a vida das pessoas, do debate da Nação, de projetos", disse o petista.

"Governamos o Brasil oito anos e não teve nenhuma mudança na legislação (sobre aborto), nem a Dilma vai patrocinar nenhuma mudança. Tem 3,5 milhões de mulheres que chegam no Sistema Único de Saúde que praticam abortos nas condições mais precárias, mais degradantes, e são atendidas, foram e continuarão sendo. Então, esse debate mostra o desespero de quem não tem o que apresentar ao País".

    Leia tudo sobre: pleito 2010eleições dilmamarinamercadanteeleições sp

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG