Cineasta recebeu convite para atuar oficialmente na campanha, mas recusou

O cineasta Fernando Meirelles, diretor de Cidade de Deus , tomou assento entre os apoiadores de Marina Silva (PV) durante o debate com os presidenciáveis promovido na noite de quinta-feira (5) pela TV Bandeirantes , em São Paulo. “Impressionado” com a candidata, ele rasgou elogios à ex-ministra do Meio Ambiente e detalhou a forma como está contribuindo com a campanha.

O diretor Fernando Meirelles durante lançamento do filme
Getty Images
O diretor Fernando Meirelles durante lançamento do filme "Ensaio sobre a Cegueira", em março de 2009
“Dei apenas alguns palpites para o programa da TV”, afirmou o cineasta, amigo pessoal de João Paulo Capobianco, coordenador da campanha verde, de quem recebeu o convite para atuar oficialmente na campanha. Meirelles, que recusou o convite, indicou o nome do diretor responsável pela produção dos programas da candidata na TV, Celso Yamashita.

Segundo o cineasta, os trabalhos na TV com Marina são peculiares porque ela só aceita falar para as câmeras sobre aquilo que “realmente acredita”. “Se não ela nem fala”.

Para Meirelles, Marina destoa de Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB), favoritos na disputa pela Presidência, nos debates colocados na atual campanha. “Eles são desenvolvimentistas, falam de produção, de petróleo, de crescimento. Querem tirar petróleo do mar, o que é arriscadíssimo. É um debate ainda do tempo do Getúlio Vargas”, afirmou.

Segundo Meirelles, o debate sobre desenvolvimento sustentável é “urgente” porque o Planeta “está derretendo”.

O cineasta afirmou ainda que Marina conseguiu unir em torno dela artistas e intelectuais, que estavam “calados” desde o escândalo do mensalão. “Acho que o PT era assim no começo. Você está numa reunião com 20 pessoas e a única política é ela. Ela ouve todo mundo e te traz para o debate”.

Meirelles lamentou o pouco espaço na propaganda eleitoral destinado a Marina Silva na TV e negou que a candidata seja monotemática. “Os principais projetos dela são ligados à educação e à saúde”.

Perguntado sobre quem a ex-ministra apoiaria num evento segundo turno entre Serra e Dilma, Meirelles disse já ter feito a mesma pergunta para a senadora, mas que não obteve resposta. Disse, porém, que ela fala sempre com “carinho” sobre sua relação com o antigo partido, e que jamais a ouviu falar sobre o tucano. Sobre quem seria seu candidato no segundo turno, o cineasta não titubeou: “No segundo turno vou votar na Marina também”, disse, entre risos. “Estou ficando bom nisso. Acho que vou me candidatar”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.