Marta: "Quero ser braço direito de Dilma no governo"

Junto com Suplicy e Netinho de Paula, candidata afirma que o trio tem muito que fazer por São Paulo

Daniela Barbosa, iG São Paulo |

iG
Marta com os netos Teodoro e Bernado em São Paulo
Marta Suplicy (PT), candidata ao Senado por São Paulo, está confiante que não haverá segundo turno entre Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB) e afirmou neste domingo que quer ser o braço direito da candidata do PT à presidência, caso ela seja eleita. “Estou muito animada”, afirmou Marta.

Junto com o senador Eduardo Suplicy (PT), que tem mais quatro anos pela frente no cargo, e do candidato ao Senado Netinho de Paula (PCdoB), Marta afirma que o trio trabalhando juntos será muito bom para São Paulo.

A candidata, no entanto, desconversou quando foi questionada se apoiaria o senador José Sarney (PMDB) para presidente do Senado. “Primeiro eu preciso ser eleita, o Sarney tem que ser candidato e muita água ainda tem que rolar”, disse.

Marta votou no colégio Madre Alix, no bairro de Pinheiros (SP) e estava acompanhada do filho André e dos netos Teodoro e Bernardo e de Mercadante. Enquanto esperava na fila para votar recebeu o apoio do ex-marido, o senador Eduardo Suplicy (PT). A candidata não vai para Brasília e acompanhará de casa os resultados das eleições.

    Leia tudo sobre: eleições spmarta suplicysenado

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG