Candidata do PV enfrenta baixa umidade em Brasília e faz caminhada debaixo de sol forte com militantes

O vazamento de dados sigilosos de contribuintes da Receita Federal deve ser evitado para não tonar vulnerável o estado democrático de direito, defendeu hoje (28) a candidata do Partido Verde à Presidência, Marina Silva, ao visitar o Parque da Cidade, em Brasília.

Ontem (27), a Receita Federal anunciou que o Ministério Público deverá receber, na próxima semana, “elementos de prova” que mostram que os acessos ilegais aos dados sigilosos da Receita Federal, de contribuintes que incluem políticos ligadas ao PSDB, teriam sido encomendados por “agentes intermediários externos mediante pagamento de propina”.

Marina discursa durante caminhada no Parque da Cidade, em Brasília
Agência Estado
Marina discursa durante caminhada no Parque da Cidade, em Brasília

Marina Silva participou de uma caminhada no Parque da Cidade, em Brasília, sob forte calor e baixa umidade relativa do ar. Cercada por militantes, ela destacou que o Ministério da Fazenda precisa assumir o controle e se responsabilizar para evitar fatos como os que ocorreram na agência da Receita Federal de Mauá, na grande São Paulo. Para Marina Silva, é importante que a sociedade possa controlar mais efetivamente as instituições públicas.

“Sou a favor do controle social para que as instituições públicas possam agir com transparência, com profissionalismo e evitar esse tipo de situação que leva à insegurança total. Inclusive em um momento político como esse”, ressaltou.

Para o corregedor-geral da Receita, Antônio Carlos Costa D'Ávila Carvalho, que comentou ontem os atos ilícitos de Mauá, os indícios mostram a existência de “suposto balcão de compra e venda de informações”, na agência da cidade do ABC Paulista. Ao todo, foram feitos, segundo denúncias, mais de 140 acessos a dados de contribuintes, incluindo os do vice-presidente nacional do PSDB, Eduardo Jorge. A Receita não confirmou se todos os acessos foram feitos ou não a partir de três computadores.

Até o momento, duas servidoras, uma técnica do Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro) e uma analista tributária da Receita estão sendo investigadas, inclusive pela Polícia Federal (PF).

Para sanar o problema de vazamento das informações sigilosas da Receita, o órgão procura reestruturar a rede de proteção das informações sigilosas dos contribuintes, protegidas por lei. Um projeto de lei será encaminhado ao Congresso Nacional para propor alterações na legislação no que se refere às penalidades aplicadas no caso de vazamento e aos procedimentos de apuração de ilícitos no uso do sistema do Fisco.

Agência Brasil
Segundo turno

Marina Silva disse, ainda, que as eleições presidenciais podem ser definidas no segundo turno. “Se tem alguns que acham que já ganharam antes do tempo ou que perderam antes do tempo eu estou dizendo ao povo brasileiro que nós podemos levar esse jogo da democracia para o segundo tempo. Quem ganha em uma eleição em dois turnos estará duplamente respaldado”, disse após caminhada com militantes no Parque da Cidade, em Brasília.

Pesquisa Ibope, encomendada pela TV Globo e pelo jornal O Estado de S. Paulo, divulgada hoje (28), mostra vitória da candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, em primeiro turno, com 59% dos votos válidos. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo 26.101/2010.

Mesmo perdendo um ponto na pesquisa Ibope (de 8% para 7%), Marina defendeu a forma como vem sendo conduzida sua campanha. Ela destacou que um ponto tecnicamente não significa nada em termos de pesquisa. “O que eu sinto na rua é muito diferente do que aparece nas pesquisas. Eu não vou brigar com as pesquisas”, disse.

Marina defende o segundo turno porque acredita que os brasileiros precisam ouvir duas vezes e pensar duas vezes antes de entregar o futuro do Brasil ao próximo presidente. “Por que vamos abrir mão desse direito? O presidente [Luiz Inácio Lula da Silva] passou pelo segundo turno e foi muito bom para ele e para a democracia”, ressaltou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.