Marina Silva desiste de participar de sabatina da CNA

Formato de debate, segundo candidata, favorecia tucano; Dilma já havia informado que não compareceria a evento

Agência Estado e iG São Paulo |

A candidata do PV à Presidência, Marina Silva, desistiu de participar da sabatina com os principais presidenciáveis marcada para quinta-feira pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA). A equipe da senadora, que havia confirmado a presença no evento, voltou atrás após a entidade ter se negado a enviar antecipadamente as perguntas, como exigia Marina. A presidenciável do PT, Dilma Rousseff, já havia informado que não compareceria ao encontro.

O receio da candidata do PV, de acordo com assessores próximos, é de que a sabatina fique circunscrita à temática ambiental e se transforme em palanque para seu adversário José Serra (PSDB). Uma das principais vozes do agronegócio, a CNA foi uma das entidades contra qual Marina Silva bateu de frente quando ministra do Meio Ambiente. A entidade é presidida pela senadora Kátia Abreu (DEM-TO), cujo partido apoia a candidatura de Serra à sucessão ao Palácio do Planalto.

Os assessores de Marina argumentam ainda que a entidade não esclareceu quais temas serão tratados na sabatina e criticam o suposto envio ao candidato do PSDB, em abril, das propostas da entidade para o desenvolvimento agrário, enquanto o documento foi entregue apenas recentemente à candidata do PV. Esses detalhes, na opinião deles, não garantiriam a imparcialidade do debate e poderiam favorecer Serra. Em encontro semelhante promovido em maio pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), a pauta da sabatina foi apresentada previamente a todos os candidatos.

João Paulo Capobianco, coordenador-executivo da campanha de Marina, argumentou, em nota, que "dada a vinculação legítima de dirigentes da CNA com a candidatura adversária, apenas o conhecimento dos temas definidos para as perguntas não asseguraria a necessária isonomia para que as visões estratégicas sobre a condução do agronegócio brasileiro fossem expostas adequadamente".

Ele diz que o documento que seria, segundo a assessoria da CNA, referência para a sabatina só foi encaminhado para a campanha de Marina no final da tarde desta segunda-feira.

Em nota, Kátia Abreu lamentou a ausência da ex-ministra no debate. A CNA diz ainda que o encontro ofereceria “amplo espaço aos presidenciáveis para a apresentação de suas propostas para o setor agropecuário brasileiro, com base em regras formuladas com total lisura e eqüidade”.

“Estas perguntas, formuladas pelos convidados, seriam apresentadas, igualmente, a cada um dos presidenciáveis, durante o encontro na CNA, na próxima quinta-feira, conforme as regras acordadas com as assessorias dos candidatos à Presidência da República. Assim, cada um dos candidatos receberia as mesmas perguntas, abordando temas previamente apresentados aos assessores dos candidatos, que constam do material disponibilizado às assessorias durante o dia de hoje (segunda-feira)”, diz a nota.

A entidade diz ter convidado “personalidades de reconhecido conhecimento sobre as questões do setor para elaborar as perguntas aos presidenciáveis, representando as cinco regiões brasileiras”.

    Leia tudo sobre: marina silvasabatinacna

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG