Candidata justificou sugestão pelo bom momento da economia brasileira e desperdício da máquina pública

A candidata do PV à Presidência da República, Marina Silva, disse hoje que o Brasil precisa aproveitar o momento positivo para promover avanços necessários, entre eles, a reforma fiscal. "Precisamos aproveitar o período importante em que ventos sopram favoravelmente à economia brasileira e não podemos ser complacentes.

O Brasil precisa reduzir o desperdício dos recursos públicos e promover uma reforma fiscal. Menos desperdício de recursos públicos é essencial", afirmou a ex-ministra do Meio Ambiente. Ela participou de encontro promovido pela BM&F Bovespa em Nova York com cerca de 200 investidores, analistas e empresários.

"Há uma grande quantidade de desperdício feito por uma máquina pública que se agiganta. Uma reforma fiscal se faz necessária para que tenhamos o equilíbrio de contas públicas. E a melhor forma de controlar gasto público é colocar de modo transparente para o cidadão o que o governo está fazendo", acrescentou.

Marina também defendeu hoje que o controle da inflação não seja feito somente por meio de aperto monetário, mas também de política fiscal. "Temos um processo de controle de inflação pela elevação dos juros. Nós queremos controlar também a inflação pela redução do gasto público", afirmou a candidata.

Marina voltou a reforçar seu compromisso com a manutenção do regime de câmbio flutuante e do sistema de metas de inflação e com autonomia do Banco Central e responsabilidade fiscal. "Nosso compromisso é fazer com que ganhos na política econômica e política social possam ser devidamente integrados", disse. Ela afirmou ainda que em sua plataforma está a continuidade do desenvolvimento dos mercados de capitais e de crédito no País.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.