Marina é contra estrada entre Porto Velho e Manaus

Senadora lembrou hoje que essa foi a sua posição quando era ministra do Meio Ambiente do governo do presidente Lula

Agência Brasil |

A pré-candidata do PV à Presidência da República, a senadora licenciada Marina Silva, reafirmou hoje (25) que é contra a construção da BR-119, que liga Porto Velho (RO) a Manaus (AM). Ela lembrou que essa foi a sua posição quando era ministra do Meio Ambiente do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e que vai mantê-la agora como candidata.

A senadora falou sobre a estrada ao ser perguntada pelo presidente da Federação das Indústrias da Estado do Amazonas, Antônio Carlos Silva, durante sabatina realizada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), hoje (25), em Brasília. “O problema são os 400 quilômetros de floresta viva que não terão atividade produtiva. Será um fio negro no meio da floresta”, disse a pré-candidata. 

Ela ressaltou ainda que não acredita na viabilidade econômica da estrada para a região. “Se é para ir de carro, é melhor subsidiar passagens de avião”, assinalou. De acordo com Marina, o consórcio privado desistiu do empreendimento e a obra não entrou no Plano de Aceleração do Crescimento (PAC). 

Marina assegurou que, caso seja eleita, não será adepta de aventuras na economia. A candidata do PV disse que não promoverá mudanças no câmbio e na política fiscal e respeitará a autonomia do Banco Central. No entanto, defendeu o emprego de mecanismos alternativos ao aumento dos juros para conter a inflação. Entre eles, destacou a redução do gasto público. 

“Em política econômica não defendemos aventura, não podemos abrir mão da estabilidade econômica conquistada nos últimos 16 anos. A autonomia do Banco Central pode continuar sem institucionalização. Manter o câmbio flutuante também é fundamental. É preciso pensar que o que fez o Brasil atravessar a crise foram o câmbio e as reservas. Também vamos dar continuidade às políticas de controle da inflação, que hoje é feita apenas com controle de juros e não com redução do gasto público", enfatizou.

    Leia tudo sobre: marina silvapaclula

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG