Ex-presidenciável deixa claro que sua afirmação não significa apoio a Dilma Rousseff

Apesar de não demonstrar apoio a nenhum dos candidatos à Presidência da República até agora, a ex-presidenciável do PV, Marina Silva, disse nesta sexta-feira que o Brasil está preparado para ter uma presidente mulher.

Agêcia Estado
Marina Silva, entre Sirkis e Penna
Durante o primeiro turno das eleições, quando ainda nutria a expectativa de ir para o segundo turno, a candidata martelou na tese de que o Brasil estava “pedindo uma presidente mulher”. Na entrevista coletiva de hoje, em que apresentou os itens que levará a Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB) na negociação de um eventual apoio no segundo turno, Marina voltou a afirmar o que tinha dito:

"O Brasil está preparado para ter uma mulher na Presidência da República. Tem sinalizado isso. Caberá a quem está na disputa como mulher, conquistar e convencer os votos dos eleitores. Não sou eu que vou dizer isso. Mas que bom que o Brasil está preparado”, disse.

Apesar da declaração, Marina negou que tivesse sinalizando qualquer apoio a Dilma Rousseff nessa fase da campanha. Brincando com os jornalistas, Marina lamentou que ela também não estivesse no segundo turno: “Poderia ser duas mulheres no segundo turno...”, afirmou com um largo sorriso.

Ao lado do presidente nacional do PV, José Luiz Penna, e de lideranças como Alfredo Sirkis, Eduardo Jorge e Maurício Brusadin, a senadora do PV apresentou uma proposta programática de 10 temas, separados em 42 itens, que poderão ser incorporados nos programas do PT e do PSDB nesse segundo turno.

O documento será entregue a Dilma e Serra ainda nesta semana e a partir dele o PV começará as negociações para saber qual dos candidatos apoiará.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.