Convenção do PV será realizada em Brasília; ato político está agendado para a parte da tarde

A senadora Marina Silva (PV-AC) formaliza hoje sua candidatura ao Palácio do Planalto, tendo como vice o empresário Guilherme Leal. A chapa presidencial do PV será sacramentada na convenção nacional do partido, que acontece em Brasília. Pela manhã, os verdes vão se concentrar em votações e aprovação de resoluções relacionadas à candidatura. A parte da tarde foi reservada para um ato político, que será protagonizado pela senadora. 

Esta é a terceira festa que Marina estrela desde que trocou o PT pelo PV para disputar a Presidência. A primeira foi em agosto de 2009, data da filiação da senadora ao partido. A segunda ocorreu há menos de um mês, em maio, quando os verdes foram a Nova Iguçu, na Baixada Fluminense, para o lançamento da pré-candidatura. A ocasião serviu para confirmar o nome de Guilherme Leal para a vaga de vice. Desta vez, o partido escolheu o Centro de Convenções Brasil 21, na capital federal, para sediar a festa.

Clique aqui e acompanhe a convenção do partido

O evento do PV é o primeiro da temporada de convenções, que começa hoje e vai até o dia 30 deste mês. Com boa parte das atenções da campanha voltadas a um plano para ganhar o eleitorado no Nordeste, o PSDB escolheu como destino a capital baiana Salvador. O ato ocorrerá no sábado, Clube Espanhol, a partir das 9 horas.

Já a ex-chefe da Casa Civil Dilma Rousseff vai repetir no sábado e no domingo a dobradinha com o deputado Michel Temer (PMDB-SP), que será seu vice e já a acompanhou no Congresso Nacional do PT, em fevereiro. Primeiro, os dois estarão juntos na festa do PMDB, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, a partir das 9 horas de sábado. No domingo, ocorre a convenção petista, a partir das 10 horas, no Centro de Eventos Unique Palace, também em Brasília. Dilma também vai participar da convenção nacional do PDT, marcada para o sábado, em São Paulo.

Trajetória

AE
Entrada do local onde ocorre a convenção nacional do PV, em Brasília
Nascida numa comunidade de seringueiros no Acre e alfabetizada somente aos 16 anos, Marina construiu sua carreira política dentro do PT. Conquistou visibilidade internacional, em especial no período em que comandou o Ministério do Meio Ambiente, a contar do primeiro ano de mandato do presidente Lula. O processo que culminou em sua pré-candidatura nasceu em meio a discordâncias entre sua pasta e áreas desenvolvimentistas do governo.

Na Esplanada dos Ministérios, entrou em conflito com a equipe da então ministra da Casa Civil Dilma Rousseff, por causa do licenciamento ambiental de obras do PAC. Aos poucos, passou a se queixar da falta de espaço para aplicar sua política para a área e optou por deixar o cargo. O PV, então, decidiu investir suas fichas na senadora como potencial candidata na eleição presidencial. Sua filiação foi assinada em agosto de 2009, data a partir da qual embarcou nos preparativos da eleição.

Veja a transformação de Marina

Assista abaixo as mudanças na fisionomia da senadora Marina Silva, desde a juventude até a pré-candidatura ao Palácio do Planalto

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.