Marco Maciel enfrenta a eleição mais difícil de sua vida

Devido ao grande número de indecisos, candidatos com chance de eleição para o Senado ainda não estão definidos

Ana Carolina Dias, iG Pernambuco |

Com 50 anos de vida pública, que teve início no movimento estudantil, o atual senador, candidato à reeleição, ex-governador, deputado federal e vice-presidente da República Marco Maciel, depois de muito tempo, aparece nas pesquisas eleitorais não como o favorito ao Senado, mas tecnicamente empatado na segunda colocação com Armando Monteiro, segundo pesquisa Vox Populi divulgada esta semana.

Atuando com a força estratégica da campanha de reeleição de Marco Maciel (DEM) ao Senado, o ex-Ministro Gustavo Krause, 1° suplente de Maciel, disse recentemente que a campanha de reeleição do senador será bastante propositiva, mesmo diante de eventuais ataques dos adversários. Krause ressaltou que uns dos trunfos da campanha de Maciel é a identificação do senador com Pernambuco, o passado limpo e sem máculas. Krause ainda reforça a ideia quando fala sobre as obras de Maciel pelo Estado: “Dos 184 municípios do Estado, não há nenhum que não tenha uma obra de Maciel”, garantiu. Atualmente, o democrata se detém a falar que Maciel é o melhor político de Pernambuco.

Antes mesmo de começarem as campanhas eleitorais, a executiva estadual do Democratas lançou, no horário nobre televisivo, uma ofensiva a favor da pré-candidatura do senador Marco Maciel à reeleição. Quando as inserções começaram, o DEM divulgou, no mesmo dia, uma pesquisa de intenção de votos encomendada ao Ibope. Na amostra, que comportava dois candidatos, o democrata apareceu como líder na preferência dos eleitores, com 51%. Em segundo ficou Humberto Costa (PT), com 49%, seguido pelos deputados Armando Monteiro Neto (PTB) – 29% – e Raul Jungmann (PPS) – 13%.

Todavia, não é isso que acontece atualmente. O que vemos é um Marco Maciel entre dois adversários, beirando a terceira posição nas pesquisas. Segundo uma nova pesquisa feita pelo Vox Populi, e divulgada em matéria anterior, a liderança atual está com o ex-ministro da saúde Humberto Costa (PT). O petista é citado por 47% dos entrevistados. O Vox Populi mostrou também uma queda do senador Marco Maciel (DEM), que foi de 41% para 32% das preferências em agosto. Armando Monteiro, do PTB, se manteve com 31% das citações, seguido por Raul Jungmann (PPS), que estacionou nos 10%. O número de eleitores que afirmam votar em branco ou nulo subiu de 13% para 17%.

Muitos acreditam que a queda do democrata se deve ao fato do efeito dominó produzido pela campanha de Jarbas Vasconcelos. De acordo com o Vox Populli, Eduardo Campos (PSB), atual governador de Pernambuco e candidato à reeleição tem 70%, enquanto Jarbas Vasconcelos (PMDB), apenas 19%. Devemos lembrar que em 1998 Humberto Costa estava em primeiro lugar para o Senado, tendo Arraes como candidato ao governo. Com a queda de Arraes, José Jorge, então candidato de Jarbas, se elegeu senador.

Para Humberto Costa, líder nas pesquisas, tanto nas pesquisas quanto nas ruas existe um sentimento de continuidade de um novo projeto político no Estado e no Brasil que está dando certo hoje com Lula e Eduardo. E isso talvez reflita a questão da escolha dos senadores. “Acho que esse sentimento também reflete na escolha dos nomes para o parlamento. Senadores que estejam comprometidos com esse novo projeto político”.

Mesmo com todas as dificuldades, o cientista político Adriano Oliveira, Maciel continua sendo o mais cotado para essas eleições. Oliveira diz que na realidade os quatro candidatos - Humberto, Maciel, Armando e Jungmann - podem se eleger.  “Devido ao grande índice de pessoas que não sabem em quem vai votar, acredito que tudo pode acontecer nestas eleições para o Senado. Nada está definido”. O cientista ainda diz que o Senado não vai estar atrelado ao governo e faz um palpite: “acredito que tanto a oposição quanto a situação vão se eleger nestas eleições.”

    Leia tudo sobre: eleições pesenadomarco maciel

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG