Mantega nega que vá exonerar Cartaxo da Receita

Secretário da Receita havia dito que seu cargo depende de decisão do ministro da Fazenda, que afirmou não cogitar exoneração

Agência Estado |

selo

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, negou hoje que pretenda exonerar o secretário da Receita Federal, Otacílio Cartaxo, em meio à revelação da quebra de sigilo de dados da declaração de Imposto de Renda de Verônica Serra, filha do candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra. "Não estou cogitando fazer isso", disse Mantega a jornalistas, ao deixar a sede do ministério.

O secretário da Receita havia dito ao jornal O Estado de S. Paulo que a sua demissão do cargo depende de uma decisão do ministro da Fazenda. "O cargo pertence ao ministro Mantega, essa pergunta deve ser feita a ele", afirmou Cartaxo. "Nós estamos navegando na crise. Não é uma crise administrativa, é política", disse. Quando a reportagem perguntou se ele tomaria a iniciativa de entregar o cargo, Cartaxo pediu para desligar o telefone.

Causou profundo mal estar no Planalto a informação de que o comando da Receita Federal montou uma operação para abafar o escândalo da quebra de sigilo de membros do PSDB e de Verônica Serra. A operação, noticiada na edição de hoje do jornal teria o objetivo de evitar impacto político na campanha da candidata do PT, Dilma Rousseff.

    Leia tudo sobre: pleito 2010eleições serraeleições dilmareceita

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG