Maia diz que DEM deve apoiar Vaccarezza para presidente da Câmara

Negociações serão conduzidas pelo líder do DEM na Câmara, o deputado Paulo Bornhausen (SC)

Adriano Ceolin, iG Brasília |

O presidente nacional do DEM, Rodrigo Maia (RJ), afirmou nesta terça-feira que o partido deve apoiar o deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP) como candidato à Presidência da Câmara. Ele, no entanto, ressaltou que as negociações serão conduzidas pelo líder do DEM na Casa, deputado Paulo Bornhausen (SC).

“Como o PMDB vai ficar com a Presidência do Senado, é mais saudável que o PT tenha o comando da Câmara”, disse Maia. “Já conversei com o Vaccarezza e acredito no cumprimento de compromissos, como votações de projetos de interesse da oposição. De qualquer forma, a sucessão da Câmara será negociada pelo líder do DEM (Bornhausen)”, completou.

As conversas entre Maia e Vaccarezza tiveram início ainda antes da eleição. “Sempre tive uma boa relação com ele”, afirmou o presidente do DEM. Maia, no entanto, não acredita que haverá uma demandada do DEM (o partido elegeu 43 deputados). “Não há acordo para mudar a lei que determina a fidelidade partidária após a eleição”, afirmou.

A eleição para presidente da Câmara ocorre logo após a posse dos novos deputados, em primeiro de fevereiro de 2011. Uma série de negociações ainda vai ocorrer. Além de Vacarezza, o deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) tenta se posicionar para ser o candidato. Ele é apoiado pelo vice-presidente eleito, Michel Temer (PMDB).

O deputado Rodrigo Maia é presidente do DEM desde que o partido foi refundado e perdeu o nome de PFL (Partido da Frente Liberal). O atual mandato dele no comando da sigla se estenderá até o fim de 2011.

    Leia tudo sobre: Cândido VaccarezzacâmaraDEMPTRodrigo Maia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG