Lula reúne ministros para definir campanha do segundo turno

Presidente cancela reunião de coordenação de governo para tratar da campanha de Dilma Rousseff

Andréia Sadi e Ricardo Galhardo |

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva cancelou a reunião de coordenação com ministros na manhã desta segunda-feira para analisar o novo cenário eleitoral de Dilma Rousseff à Presidência. Segundo o iG apurou, Lula recebeu pela manhã o ministro da Fazenda, Guido Mantega, e depois conversou reservadamente com auxiliares , o assessor Gilberto Carvalho e ministros como Alexandre Padilha e Franklin Martins.

Apesar do cancelamento oficial da reunião, outro encontro foi realizado no início da tarde, no Palácio do Planalto, a pedido de Lula. Alguns ministros que integram a coordenação começaram a redefinir a sua agenda de trabalho para as próximas quatro semanas. Lula está disposto a ajudar a candidata petista e, a exemplo do primeiro turno, vai mergulhar de cabeça para eleger sua candidata. Nas conversas que está mantendo na manhã de hoje, Lula quer começar a desenhar onde, quando e como serão as próximas viagens.

Lula não cogita se afastar da Presidência, discussão que sempre vem à tona quando chega o período eleitoral. A ideia inicial é continuar casando as viagens de campanha com as de presidente, para inauguração de obras. Mas a definição dos locais dependerá da avaliação que ainda está sendo feita de cidades e Estados que precisarão do reforço de Lula. Para o presidente, a campanha não pode esperar e é preciso ter pressa em começar a agir para não perder terreno.

Agência Brasil
Presidente quer redefinir o quanto antes a estratégia para a campanha de Dilma ao Planalto
Os primeiros passos da ação já começaram a ser desenhados na noite de ontem, no Palácio da Alvorada, com a presença de Dilma e seus assessores, com Lula e vários ministros, transformando o local em QG da campanha. Ao final da mega reunião, Lula preferiu não se manifestar e ainda não há previsão de quando acontecerão as suas primeiras declarações sobre a decisão do eleitorado de levar Dilma para o segundo turno, adiando os planos do governo de encerrar as eleições agora.

Participaram de conversas com Lula nesta segunda-feira os ministros das Relações Institucionais, Alexandre Padilha; da Secretaria de Comunicação Social, Franklin Martins; da Secretaria Geral, Luiz Dulci; da Fazenda, Guido Mantega; o chefe de gabinete do presidente, Gilberto Carvalho.

À tarde, Lula se reunirá com o governador do Rio de Janeiro reeleito Sérgio Cabral (PMDB), que já prometeu empenho no segundo turno das eleições a favor de Dilma. A única viagem do presidente Lula prevista para esta semana será exatamente para o Rio de Janeiro, onde inaugura uma plataforma da Petrobras e um laboratório da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Com informações da Agência Estado.

    Leia tudo sobre: pleito 2010eleições dilmalula

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG