Lula promete cobrar por obras após deixar o governo

Presidente critica a burocracia do Estado brasileiro e faz comparações com o governo de Fernando Henrique Cardoso

Pierre Lucena, iG Pernambuco |

Em entrevista nesta terça-feira a um pool de rádios do interior nordestino, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva reclamou muito da burocracia do Estado brasileiro. “Um juiz não sei de onde, tinha negado a desapropriação não sei de onde, e aí a obra para. Pensem na quantidade de carrapatos criando problemas. Precisa de um monte para fazer, e um monte para criar problemas”, afirmou o presidente.

Lula aproveitou a entrevista para dizer que deixará o governo, mas continuará cobrando obras para o Nordeste. "Eu vou deixar o governo, mas vou continuar andando pelo Brasil. Vou viajar este país. (...) Quem pensa que eu vou deixar a Presidência e vou para Paris, que eu vou para Harvard e vou não sei para onde, não. Eu vou para o Sertão, viajar o Brasil inteiro e ver o que eu fiz e o que eu não fiz. Se tiver alguma coisa errada, vou pegar o telefone e ligar para a minha presidente. Olha, tem uma coisa errada, que eu não consegui fazer. Pode fazer minha filha, porque eu não consegui. “Essa é a contribuição que eu acho que um presidente tem que dar para o Brasil”.

O presidente ainda aproveitou para cutucar seu antecessor, Fernando Henrique Cardoso, ironizando o Senador Tasso Jereissati. “Eu coloquei muito mais dinheiro em São Paulo no Governo Serra e Alckmin do que Fernando Henrique Cardoso, porque minha relação é de respeito”.


    Leia tudo sobre: lulaentrevistanordeste

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG