Lula: pessoas confundem liberdade com 'autoritarismo de imprensa'

Para presidente, 'alguns senhores' não perceberam que 'as pessoas da senzala estão na casa grande'

Ricardo Galhardo e Matheus Pichonelli, iG São Paulo |

Em meio à polêmica criada após suas críticas à atuação da imprensa na cobertura eleitoral, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva lamentou neste sábado, em seu último ato da campanha, em São Bernardo do Campo, que existam pessoas que confundam “liberdade de imprensa com autoritarismo de imprensa”. Lula deu entrevista depois do encerramento de carreata ao lado da presidenciável Dilma Rousseff (PT) e dos candidatos ao governo de São Paulo, Aloizio Mercadante (PT), e ao Senado, Marta Suplicy (PT) e Netinho de Paula (PCdoB).

Agêcia Estado
Lula durante evento de campanha em São Bernardo
A crítica acontece após o presidente ter deixado o tema de lado em comícios recentes. Nessas ocasiões, foram escalados aliados como Aloizio Mercadante e Marta Suplicy para sair em defesa de Lula e de seu governo em relação à liberdade de imprensa. Desta vez, no entanto, Lula voltou ao assunto e afirmou que o Brasil dá lições ao mundo de democracia e de liberdade de imprensa. “Há uma certa confusão de alguns senhores que não se deram conta de que as pessoas da senzala estão na casa grande agora”, afirmou. O presidente disse também que essas pessoas “precisam conviver democraticamente na diversidade”.

Pouco antes, Dilma havia afirmado que durante a campanha soube conviver com as críticas recebidas e que a imprensa contribuiu com o processo eleitoral porque "exerceu o seu papel".

    Leia tudo sobre: pleito 2010lulaimprensa

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG