Exclusivo: Lula fala ao iG sobre Erenice

"Quando a gente está na máquina pública, não tem direito de errar", disse o presidente ao iG, antes de se reunir com a ministra

Eduardo Oinegue, Luciano Suassuna, Tales Faria | 16/09/2010 16:39

  • Mudar o tamanho da letra:
  • A+
  • A-

A menos de meia hora da reunião que decidiu o destino da então chefe da Casa Civil, Erenice Guerra, o presidente Luiz Inacio Lula da Silva recebeu o iG para uma entrevista exclusiva e foi taxativo: "Quando a gente está na máquina pública, não tem o direito de errar", disse. "E se errar, a gente tem de pagar".

Lula, no entanto, ressaltou os grandes serviços que ela prestou ao governo e ao País e lembrou da sua importância na elaboração do marco regulatório da energia elétrica. O presidente também disse que no seu governo a única forma de alguém não ser investigado é não cometer nenhum erro.

Mas frisou que em casos de denúncias, como o que levou ao pedido de demissão da ministra, procura fazer a distinção entre o que é fato e o que é ilação das manchetes de jornais.

Veja o trecho da entrevista em que o presidente fala sobre Erenice, meia hora antes de receber o pedido de demissão:

    Notícias Relacionadas



    Busca Por Candidatos

    Ver de novo