Lula encerrará campanha de Dilma em PE, diz Campos

Dilma não estará presente por causa do debate que será realizado pela TV Globo no mesmo dia

Ana Carolina Dias, iG Pernambuco |

O governador reeleito, Eduardo Campos (PSB), confirmou, em encontro com lideranças de partidos, nesta segunda-feira (18), no Recife, que a campanha da presidenciável Dilma Rousseff (PT) será encerrada no próximo dia 28. Mesmo sem a presença de Dilma, que estará ausente por conta do debate da TV Globo, está programado um ato no Marco Zero com o presidente Lula. Segundo Eduardo, a confirmação foi feita pelo comando nacional da campanha da petista.

“Mais uma vez vamos receber no Marco Zero o melhor presidente que este País já teve, para mostrar a gratidão do nosso Estado pelo seu trabalho”, afirmou Campos. O governador reeleito afirmou ainda que a vitória de Dilma é de total importância para que o País continue avançando. “A era Lula gerou 14 milhões de emprego”, pontuou.

Sobre as pesquisas internas que sinalizam vantagem à presidenciável do PT sobre o seu adversário José Serra (PSDB), Eduardo comemorou. “Agora já começamos a ganhar terreno. Todos esperavam que a segunda pesquisa Datafolha mostrasse uma redução na vantagem, e não foi o que aconteceu”.

Aliados
Deputado federal eleito e coordenador da campanha de Dilma em Pernambuco, João Paulo (PT), afirma que as sondagens internas no Estado já apontam Dilma com uma liderança de 72% das intenções de voto, contra apenas 28% do peemedebista. João Paulo ainda informa que “este encontro é uma convocação para que todos os companheiros coloquem suas militâncias em favor do projeto político representado pela candidatura de Dilma”.

Já o senador eleito, Armando Monteiro Neto (PTB), previu que Pernambuco dará uma votação consagradora a petista neste segundo turno. “Com Dilma eleita, Pernambuco continuará dando prosseguimentos as grandes mudanças operadas pelo governador com apoio velado do presidente Lula”.

Durante o encontro, o presidente da Assembleia Legislativa, Guilherme Uchoa (PDT), defendeu que a pauta da casa será flexível nos próximos dias que antecedem o segundo turno. Desta forma, os deputados poderão se envolver melhor na campanha dilmista. “O tempo é curto. Se for o caso, temos que ter a compreensão dos nossos colegas, se for preciso, que possamos faltar aos nossos compromissos na Assembleia para se dedicar a campanha de Dilma”, disse.

Cerca de 150 lideranças estavam presentes representando os 14 partidos que apoiaram a candidatura da petista em Pernambuco. Segundo João Paulo, esse encontro serviu para unir as militâncias e traçar estratégias, estabelecendo metas de fortalecimento da candidata no Estado. Lideraram o encontro o governador Eduardo Campos, o senador eleito Armando Monteiro Neto e o coordenador da campanha de Dilma em Pernambuco e deputado federal eleito João Paulo. Participaram também deputados federais eleitos e não eleitos, bem como deputados estaduais e presidentes de partidos.

    Leia tudo sobre: eleições peeleições dilmaapoiolula

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG