Lula diz que vai derrotar a imprensa nesta eleição

No comício de Dilma, presidente afirma que vai derrotar tucanos e setores da imprensa que se comportam como partidos políticos

Ricardo Galhardo, enviado a Campinas |

O comício da candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff , realizado na tarde deste sábado, em Campinas (SP), foi palco de ataques ao PSDB e principalmente à imprensa. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse durante o evento que, no dia 3 de outubro, vai vencer não somente as eleições, mas também alguns setores da mídia. “Não vamos derrotar apenas os adversários tucanos. Vamos derrotar alguns jornais e revistas que se comportam como se fossem partidos políticos, mas não têm coragem de assumir”, disse Lula no comício que reuniu cerca de 10 mil pessoas no Largo do Rosário, tradicional local de manifestações políticas no centro de Campinas, município do interior paulista.

O presidente não citou nenhum órgão de imprensa, mas foi irônico ao mencionar a revista “Oia”, uma referência indireta à Veja, que nas últimas semanas publicou matérias com denúncias que levaram à demissão da ex-ministra da Casa Civil Erenice Guerra.

No entanto, Lula disse ainda que não se trata de cercear a liberdade de imprensa. “Não sou eu que vou censurá-los. É o telespectador, o ouvinte e o leitor que sabe diferenciar o que é verdade do que é mentira”.

O presidente nacional do PT, José Eduardo Dutra, também aproveitou o palanque para criticar a imprensa. Segundo ele, a onda de denúncias contra pessoas ligadas à Dilma é uma farsa que tem como objetivo repetir o escândalo dos aloprados que, em 2006, evitou uma vitória de Lula ainda no primeiro turno. “Alguns falsos democratas, alguns falsos defensores da liberdade estão fazendo uma campanha inciodiosa contra nós. Eles têm saudade da época em que Brasil tinha presidentes que gostavam de governar em cima dos tanques”.

Enquanto Lula, Dutra e outros oradores, como o candidato a senador Netinho de Paula (PCdoB) e o prefeito de Campinas, Hélio de Oliveira Santos (PDT), faziam ataques aos adversário, a candidata Dilma Rousseff preferiu evitar críticas e se limitou a repetir o discurso que vem fazendo em praticamente todos os comícios, com temas voltados para a educação e os direitos das mulheres.

Bom humor

Apesar do tom duro dos discursos de Lula, o clima no palanque era de descontração. Por várias vezes, o presidente dançou de maneira cômica ao som dos jingles de campanha e estimulou outras lideranças, como o candidato a vice-presidente, Michel Temer, a acompanhar o seu ritmo. “Não perca o bom humor, Dilma. Deixa que eu perco”, disse Lula.

O presidente aproveitou, ainda, para fazer mais críticas aos adversários do PSDB, utilizando como peça central do discurso o símbolo do partido. “Tucano come até o próprio filhote no ninho. Eles são danados. Não há colher que encha aquele bico grande de comida”, disse. “Não tem nada que faça um tucano sofrer mais do que a gente dizer que eles têm bico grande para falar e pequeno para fazer”, concluiu o presidente.

    Leia tudo sobre: eleições dilmaeleições serralulapleito 2010comício

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG