Lula, Dilma e Serra já gravaram depoimentos para seus aliados

Presidente e candidata estarão no programa eleitoral de Roseana Sarney, enquanto o tucano participará do programa de Jackson Lago

Wilson Lima, iG Maranhão |

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e a presidenciável Dilma Rousseff (PT) já gravaram chamadas para os programas eleitorais da governadora Roseana Sarney (PMDB), candidata à reeleição no Maranhão. A propaganda eleitoral ao governo do Estado do Maranhão na televisão começa na quarta-feira.

Jackson Lago (PDT) também já conta com mensagens de apoio de José Serra (PSDB) à sua candidatura e a coligação de Flávio Dino (PCdoB), apesar de apoiar tanto Dilma quanto Serra, ainda não tem gravações da petista ou do tucano de apoio à candidatura comunista.

A mensagem de Lula de apoio a Roseana tem pouco mais de 20 segundos, foi exibida no sábado passado durante evento do PMDB no Maranhão. Na chamada, o presidente pede votos tanto para Dilma Rousseff quanto para Roseana, afirmando que "milhões e milhões de brasileiros melhoram de vida e agora podem ter sua casa, trabalho e comida.

"O melhor é que criamos uma base sólida para crescer ainda mais", declara o presidente. Já na gravação de Dilma, com aproximadamente dois minutos, a presidenciável tece elogios a Roseana, fala do tempo em que a governadora era senadora e líder do PMDB no Senado.

Durante a campanha na televisão, a coordenação da campanha de Roseana exibirá imagens de comícios e visitas da governadora a comunidades carentes e rurais. "A propaganda está muito alegre", projetou o publicitário Duda Mendonça, responsável pela campanha da peemedebista.

A coordenação da campanha de Jackson Lago aposta em vários elogios tecidos por José Serra ao pedetista para conseguir ganhar. Serra fala, fundamentalmente, da participação de Lago em movimentos sociais anti-ditadura e da possibilidade de avanços nas áreas de saúde e educação. Algumas dessas declarações do tucano em apoio ao ex-governador foram tomadas durante a visita de Serra a São Luís, em julho.

Durante a campanha na TV, Lago pretende expor também vários números comparativos entre o seu governo, entre janeiro de 2007 e abril de 2009 e o último governo Roseana. Dessa vez, a campanha em TV do pedetista não irá adotar o discurso "anti-oligarquia", que virou a marca do ex-governador nas eleições de 2006.

Já a campanha de Flávio Dino vive um dilema curioso. Até o momento, Dilma Rousseff ainda não gravou chamadas em favor do candidato, apesar do partido integrar a base do governo do PT. "Pelo acordo nacional, acredito que ela (Dilma) gravará uma mensagem de apoio", declarou o coordenador de comunicação da campanha do comunista, Márcio Jerry.

Com o menor tempo entre os três principais candidatos, 2min e 53 segundos, Dino também utilizará imagens de carreatas e passeatas no interior do estado e em São Luís neste início de campanha. A coordenação da campanha comunista tentará mostrar na televisão que Dino é uma alternativa às duas últimas gestões do governo do estado do Maranhão.

    Leia tudo sobre: eleições maroseanajackson lago

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG