Lula descarta tirar licença para fazer campanha de Dilma

Presidente afirma que precisa governar até 31 de dezembro e que não seria justo afastar-se para tratar da eleição da petista

Agência Estado |

selo

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva negou hoje que irá se licenciar do cargo para participar de alguma etapa da campanha de Dilma Rousseff à sucessão presidencial, ao participar de encontro com jornalistas no estádio Beira-Rio, em Porto Alegre. "Não seria justo ser presidente da República e se licenciar para disputar uma campanha eleitoral", disse.

"O presidente precisa governar até 31 de dezembro, e ainda agir como se o fosse até as 10 horas (do dia 1º de janeiro), quando o eleito for homologado pelo Congresso", justificou. "Aí, sim, estarei de licença para outras campanhas", acrescentou.

Lula está passando o dia de hoje no Rio Grande do Sul, em agenda casada de compromissos oficiais e de campanha. Ele participa à noite de um comício político de Dilma Rousseff e Tarso Genro, candidato do PT ao governo do Rio Grande do Sul.

    Leia tudo sobre: eleiçõesptluladilma

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG