Lula critica ¿preconceito¿ contra a mulher

Presidente fez comício hoje à noite no Pará ao lado da governadora Ana Júlia, candidata à reeleição

Pollyanna Bastos, iG Pará |

O presidente Luís Inácio Lula da Silva criticou o “preconceito contra a mulher” e defendeu a participação feminina no processo político. A declaração de Lula foi feita em comício realizado hoje à noite em Belém (PA), ao lado da governadora Ana Júlia Carepa (PT), candidata à reeleição.

Lula falou durante pouco mais de meia hora no comício de apoio aos candidatos da Frente Acelera Pará, liderada pela petista Ana Júlia. O presidente destacou a importância de manter as alianças na reta final da campanha e pediu aos eleitores que também votem em todos os candidatos da coligação.

Para ele, somente assim Ana Júlia, num suposto segundo mandato, terá maioria na Câmara dos Deputados, na Assembléia Legislativa e representante no Senado. Lula acusou o PSDB de preconceito contra Dilma e Ana Júlia por serem mulheres. "A mulher não pode continuar sendo chamada de cidadã de segunda classe," afirmou.

Lula também destacou as ações do governo federal no Pará, citando os programas Luz para Todos, Bolsa Família, Prouni e outros investimentos na área de educação. "Vocês tiveram um presidente doutor, um ministro doutor, mas quem fez mais universidades e escolas técnicas neste país foi um metalúrgico," declarou.

Ana Júlia

A governadora Ana Júlia falou antes do presidente Lula e destacou os investimentos em saúde e segurança pública realizados durante seu mandato. A candidata prometeu a construção de mais de cem postos de polícia cidadã e 42 novas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), para funcionar 24h em todo o Estado.

A candidata à presidência da República Dilma Rousseff não veio com a comitiva de Lula ao Pará. O presidente chegou à Belém por volta das 15h para participar da cerimônia de assinatura de dois editais para a pavimentação da Transamazônica e revitalização de outras sete rodovias federais, onde será investido quase R$ 1 bilhão em reforma e manutenção.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG