Lula critica atitude de apresentadores na entrevista de Dilma

Segundo o presidente, candidata mostrou tranquilidade no 'Jornal Nacional', mas faltou gentileza por parte de entrevistador

Ricardo Galhardo, enviado a Minas |

No comício desta noite na Praça da Estação, região central de Belo Horizonte, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva criticou a atitude dos apresentadores do Jornal Nacional, da Rede Globo, que ontem entrevistaram a candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff . Logo no início do seu discurso, o presidente entregou à candidata uma rosa vermelha.

Agência Estado
A candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, recebe rosa do presidente Lula durante ato político em Belo Horizonte. Lula elogiou postura de Dilma na tv
“Essa rosa simboliza a calma e a tranquilidade que você teve ontem quando foi entrevistada pelo Jornal Nacional. Eu esperava, pelo fato de você ser mulher e candidata, que o entrevistador (William Bonner) tivesse um pouco mais de gentileza”, afirmou o presidente. Mais cedo, durante entrevista coletiva, Dilma evitou comentar a experiência da entrevista ao telejornal. Perguntada sobre o que tinha achado das perguntas, ela respondeu apenas: “São perguntas”.

Durante o comício, Lula elogiou também o desempenho da Dilma durante o debate na Band exibido semana passada, mas alertou à candidata: “Não fique nervosa, não perca as estribeiras e não aceite provocações”. Apesar do elogio, Lula disse que Dilma perdeu a oportunidade de rebater críticas do tucano José Serra sobre a gestão da Saúde em seu governo.

Lula afirmou que foram o PSDB e o DEM que derrubaram no Congresso a prorrogação da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF), imposto que deveria ser utilizado na área da Saúde. “Foi o partido dele ( Serra ) que tirou R$ 40 bilhões por ano da Saúde do meu governo. Em três anos eles tiraram R$ 120 bilhões que a gente ia gastar na Saúde para depois dizerem na campanha que a Saúde não está boa”, criticou, revelando que o próprio Serra teria dito a ele ser contra o fim da contribuição.

Lula também pediu para que as pessoas percam o preconceito de votar em uma mulher, citando que os muitos pobres deixaram de votar nele porque não queriam votar em alguém igual a eles. O presidente vem repetindo discursos como este, já que várias pesquisas apontam para a resistência de parcelas do eleitorado feminino em votar na candidata do PT.

O presidente alterou momentos de seriedade com outros de humor, inclusive para contar que a seleção de Mano Menezes estava ganhando de 1 a 0 dos Estados Unidos, com gol de Neymar esta noite. Pelo menos 10 mil pessoas compareceram para acompanhar o comício, e havia três ministros no palanque: Luiz Dulci (Secretaria Geral da Presidência), Marcio Fortes (Cidades) e Fernando Haddad (Educação).

    Leia tudo sobre: eleições mgeleições dilmalulabelo horizonte

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG