Lídice da Matta nega que Lula seja 'muleta' de sua campanha

A afirmação foi do senador César Borges, antes líder isolado, agora ameaçado pela dupla de candidatos da coligação petista

Aura Henrique, iG Bahia |

A candidata ao Senado pela Bahia, Lídice da Matta (PSB), negou, nos bastidores do debate promovido pela TV Record baiana na noite desta terça-feira (21), que sua campanha casada com Walter Pinheiro (PT) esteja se apoiando apenas na popularidade do presidente Lula. Ambos compõem a coligação de Jaques Wagner (PT) e seguem estratégia em que Lula e a presidenciável Dilma pedem, repetidamente, votos para a dupla.

O senador César Borges (PR), postulante à reeleição, levantou a crítica, caracterizando o presidente como “muleta” dos adversários. Para ele, os oponentes estariam deixando de lado o debate e a apresentação de propostas. “Eles estão calcados em uma única coisa, no time de Lula”, afirmou. “Apresentam âncoras, muletas, Lula isso, Lula aquilo, mas não apresentam propostas ou o que fizeram”, disse Borges.

Lídice da Matta contestou, mas garantiu que não se importa com a crítica. “Isso é ataque de adversário. Nós não precisamos provar que estamos com Lula. Nós estamos”, disse. Para ela, sua campanha traz algo além da imagem do pernambucano. “O presidente da república lidera o apoio popular. Mas não é só isso, é a identidade de um projeto”, concluiu.

O empate técnico entre os três primeiros colocados ao Senado tem movimentado a cena política no Estado. Antes, todas as pesquisas davam César Borges como líder isolado. Hoje, com o avanço da oposição petista, o cenário se configura imprevisível. Segundo os mais recentes números, divulgados na segunda-feira (20) pelo Datafolha, César Borges (PR) permanece na dianteira, com 29%, Lídice da Mata (PSB) vem logo atrás, com 28%, seguida de Walter Pinheiro (PT), com 27%.

    Leia tudo sobre: eleições basenadodebate

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG