Lídice afirma que César Borges já mandou agredir estudantes

Candidata do PSB ao Senado concentra críticas ao ex-governador, que lidera intenções de voto para o cargo

Lucas Esteves, iG Bahia |

A candidata ao Senado Lídice da Mata (PSB), integrante da chapa do governador Jaques Wagner nestas eleições, esteve ontem em Itabuna e, durante seu discurso, tratou de lembrar que seu concorrente e favorito a uma das vagas ao parlamento, César Borges (PR), ordenou agressões a estudantes da Universidade Federal da Bahia no ano de 2001. A deputada federal acredita que seu adversário tem uma história de contradições na política.

“É preciso lembrar do passado de quem ordenou a pancadaria contra os estudantes da Ufba”, disse. O episódio ao qual Lídice se referiu foi à passeata dos estudantes secundaristas e universitários baianos ocorrida em maio de 2001, quando da época do escândalo do painel do Senado protagonizado por Antônio Carlos Magalhães e José Roberto Arruda.

Na ocasião, os jovens se concentraram aos milhares na região do bairro da Graça, onde está localizada a Faculdade de Direito, para pedir a renúncia de ACM. A Polícia Militar foi autorizada por Borges, então governador da Bahia, a reprimir violentamente a passeata, fato que marcou negativamente a gestão do então pefelista. No ano seguinte, César Borges deixou o governo para concorrer ao Senado, onde está até hoje.

Lídice aproveitou também para lembrar que o senador foi oposição ao presidente Lula durante boa parte de seu mandato. A aproximação entre os dois se deu apenas após a reeleição do ex-metalúrgico, com a entrada do PR na base do Governo Federal. “Agora que a popularidade dele está em alta, tem candidato que vai tentar aparecer ao lado do presidente Lula, mas o povo consciente não se deixa enganar.”

    Leia tudo sobre: eleições basenadolídice

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG