Líderes decidem votar projeto que muda ordem na urna eletrônica

A proposta visa a alterar resolução do TSE de que o eleitor deverá votar antes nos candidatos a deputado e depois nos majoritários

Agência Brasil |

Os líderes partidários da Câmara decidiram há pouco, em reunião com o presidente da Casa, deputado Michel Temer (PMDB-SP), votar hoje (23) o projeto de lei que altera a ordem de votação na urna eletrônica. A proposta visa a alterar resolução do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que estabeleceu que o eleitor deverá votar primeiro no candidato a deputado estadual e, em seguida, no federal e depois nos cargos majoritários.

Para o líder do governo na Câmara, deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP), mudar a ordem de votação não é bom para o eleitor já acostumado a votar primeiro no candidato a deputado federal e em seguida no deputado estadual ou distrital. “Há mais de dez eleições se vota em uma ordem. Não se pode em cima da eleição tomar uma medida que confunda a cabeça do eleitor, alterando a ordem de votação”.

Se o projeto for aprovado pela Câmara e pelo Senado e sancionado pelo presidente da República, no dia 3 de outubro, o eleitor votará na seguinte ordem: deputado federal, deputado estadual, senador (1ª vaga) senador (2ª vaga), governador e presidente da República. No entanto, se o projeto não chegar a ser sancionado, deverá prevalecer a resolução do TSE que estabelece que o primeiro voto será dado ao deputado estadual ou distrital.

    Leia tudo sobre: tsecâmaratemervaccarezza

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG