Lei da Ficha Limpa derruba total de 21 candidaturas no Ceará

Todos os candidatos impugnados pela Justiça local já avisaram que deverão recorrer junto ao Tribunal Superior Eleitoral

Lauriberto Braga, iG Ceará |

Com base na Lei da Ficha Limpa, os juízes do Tribunal Regional Eleitoral do Ceará indeferiram um total de 21 pedidos de candidaturas no Estado. Os juízes do TRE-CE entenderam que os deputados federais José Gerardo Arruda (PMDB), Marcelo Teixeira (PR), Manoel Salviano (PSDB) e Eugênio Rabelo (PP) não têm direito à reeleição porque estão com o nome sujo nos tribunais de contas de seus respectivos municípios.

Foram negados também os pedidos de candidatura de reeleição dos deputados estaduais Cirilo Pimenta (PSDB), Sineval Roque (PSB), Nenen Coelho (PSDB) e Perboyre Diógenes (PSDB), que tiveram contas  desaprovadas quando foram prefeitos.

Outros candidatos que tiveram negados registros com base na Lei da Ficha Limpa foram Eduardo Florentino (PSDC), Luiz Menezes (PRB), Felipe Mota (PMDB), Carlos Macedo (PSB), Ilário Marques (PT), Wilson Chaves (PP), Edilmo Costa (PR), Francisco das Chagas Rodrigues (PSB), José João Almeida (PTN), Francisco Jeanir Carvalho Fontenele (PSDB), Adler Girão (PR), Ronaldo Cidão (PR) e Maria Bertrose Araújo (PMDB).

Falta de documentação
Além das candidaturas derrubadas com base na Ficha Limpa, no último dia de julgamento dos pedidos de candidaturas o TRE-CE negou ainda o registro de Raquel Dias (PSTU). Ela desejava se candidatar ao Senado, mas não apresentou toda a documentação exigida pela Justiça Eleitoral. Os todos os candidatos impugnados prometem recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

    Leia tudo sobre: eleições ceficha limpacandidatos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG