Justiça vai dizer quem tem ficha limpa, afirma CNBB

Arcebispo afirma que confia na Justiça Eleitoral brasileira e que espera uma campanha de alto nível

Agência Estado |

O presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Dom Geraldo Lyrio Rocha, disse hoje que são os tribunais que vão dizer quem tem ficha limpa ou suja no País. Dom Geraldo Lyrio Rocha deu a afirmação ao ser questionado sobre a declaração do deputado federal Paulo Maluf (PP-SP), que alegou ter "a ficha mais limpa do Brasil".

"Quem vai dizer quem está com a ficha limpa ou ficha suja são os tribunais. Temos muita confiança que a Justiça brasileira vai atuar com esse dispositivo legal em suas mãos. E a própria sociedade civil vai cobrar das diversas instâncias o respeito a essa decisão", afirmou o presidente da CNBB.

"Estaremos muito atentos, acompanhando a implementação dessa lei de iniciativa popular, uma grande vitória da democracia brasileira", disse Dom Geraldo. "Temos plena certeza de que os tribunais agirão no exame das fichas dos candidatos para qualificar aqueles que estão aptos a assumir uma disputa eleitoral."

O arcebispo também disse que deseja uma campanha de alto nível, focada em propostas e no respeito a opositores. "Quando a campanha eleitoral baixa o nível e parte para ataques pessoais, mostra que já estamos fora dos parâmetros que uma sociedade civilizada deve cultivar. A disputa se faz em torno de propostas, de programas, de ideias, de objetivos a serem alcançados, mas tudo isso feito no respeito à diversidade", defendeu.

Campanha da Fraternidade

Na ocasião, Dom Geraldo Lyrio Rocha ainda avaliou a Campanha da Fraternidade deste ano, cujo tema foi "Economia e Vida". Ele criticou a busca "desenfreada pelo lucro", que, segundo ele, foi um dos fatores que levaram à atual crise econômica mundial. Para 2011, a campanha terá como tema "Fraternidade e a Vida no Planeta".

    Leia tudo sobre: CNBBCampanha EleitoralFicha limpa

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG