Justiça impugnou 68 candidaturas no Tocantins

Treze foram indeferidas pelo TRE por pendências com a Justiça Eleitoral e 23 impugnados com base na Ficha Limpa

Gilson Cavalcante, iG Tocantins |

A Procuradoria Regional Eleitoral do Tocantins (PRE) impugnou 68 registros de candidaturas para a disputa das eleições deste ano. Destes, 13 foram indeferidos pelo Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins (TRE) relativos às pendências com a Justiça Eleitoral. Impugnações referentes à Ficha Limpa foram 23, por contas rejeitadas pelos Tribunais de Contas da União (TCU).

Os candidatos barrados com base na Lei da Ficha Limpa também tiveram contas rejeitadas pelo Tribunal do Estado do Tocantins (TCE) e câmaras municipais. As informações foram divulgadas hoje pela assessoria de imprensa da Procuradoria Eleitoral (PE) do Tocantins.

Destas impugnações pela Ficha Limpa foram indeferidos, em primeira instância, os registros de Paulo Roberto (que já é deputado do PR e não recorreu da decisão), Pedro de Oliveira Neto, Carlos Walfredo Reis, Abrão Cavalcante e José Carlos Teixeira.

Foram apresentados ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) 23 recursos contra os julgamentos do TRE. Destes, até agora foram votados os de Ângelo Agnolim (deputado estadual que concorre à federal), Enio João, Wesley Rodrigues, Dorinha Seabra, Vanderlei Barbosa e Raimundo Palito. 

Todos tiveram seus registros de candidatura deferidos pelo TSE, mantendo a decisão do TRE e com parecer contrário ao recurso da PRE. De acordo com a assessoria da PE, ainda faltam muitos processos para serem julgados, inclusive o do ex-governador Marcelo Miranda, cassado em setembro de 2009 por abuso de poder econômico e político. Miranda disputa vaga no Senado pelo PMDB.

    Leia tudo sobre: eleições toimpugnações toficha limpatre tope to

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG