Ministério Público envia documento aos gestores públicos alertando que uso da máquina pública no pleito dá cadeia e multa

Em função de denúncia anônima de que administradores públicos do Acre estariam envolvidos na campanha eleitoral, o Ministério Público Eleitoral do Estado (MPE-AC) enviou nesta segunda-feira (16) recomendação aos administradores federais, estaduais e municipais alertando que o uso da máquina pública para campanha eleitoral é crime.E que pode render multa de mais de R$ 105 mil.

O documento também alerta os servidores públicos sobre participação na campanha. A recomendação foi assinada pelo procurador regional Fernando Piazenski. “Os gestores devem se abster de ceder servidores públicos ou de utilizar seus serviços, para comitês de campanha eleitoral de candidato, partido político ou coligação, durante o horário de expediente normal, salvo se o servidor ou empregado estiver licenciado,” afirmou.

Segundo a assessoria de imprensa do MPE, a recomendação foi divulgada depois que o órgão recebeu denúncia relacionada a este tipo de situação. A denúncia foi feita por meio do disque-denúncia do Tribunal Regional Eleitoral do Acre (TRE), mas não foram revelados detalhes.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.