Justiça determina suspensão de propaganda que promove Wagner

Administradora do hospital, que é uma parceria público-privada, e a coligação petista têm cinco dias úteis para apresentar defesa

Aura Henrique, iG Bahia |

A Justiça Eleitoral baiana determinou, nesta quinta-feira (30), que seja removida em 48 horas a propaganda institucional referente ao Hospital do Subúrbio, equipamento público recém inaugurado em Salvador. O juiz Wanderley Gomes entendeu que a publicidade realizada é “uma afronta à legislação” e “se revela altamente tendenciosa a promover Jaques Wagner (PT)”, candidato petista ao governo da Bahia.

A empresa que administra o hospital, que é uma parceria público-privada, e a coligação petista têm cinco dias úteis para apresentar defesa. Até lá, estão obrigadas a cumprir a ordem judicial, caso contrário podem sofrer multa diária de até R$ 20 mil.

A representação contra Wagner foi protocolada no Tribunal Regional Eleitoral, no dia 22 de setembro, pela assessoria jurídica de Paulo Souto (DEM). A peça publicitária foi veiculada em ônibus que circulam na capital baiana.

    Leia tudo sobre: eleições bajaques wagnerTRE-BA

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG