Justiça condena Babu por formação de quadrilha e concussão

Deputado concorre à reeleição e, na semana passada, foi demitido da Polícia Civil pelas mesmas acusações; o político nega tudo

iG Rio de Janeiro |

Reprodução
O deputado Jorge Babu entre o promoter Amim Khader, a atriz Viviane Araújo e o jornalista Leão Lobo em passeata gay na zona oeste do Rio
O Tribunal de Justiça do Rio condenou nesta segunda-feira (20) o deputado estadual Jorge Babu (PTN) por formação de quadrilha armada e concussão. Além do parlamentar -- que tenta a reeleição na Assembleia Legislativa--, também foram condenados pelo mesmo crime três funcionários da 1ª Vara da Infância e Juventude do Rio.

O deputado foi condenado a três anos em regime aberto, mas a Justiça converteu a pena em prestação de serviços comunitários. Babu, porém, pode recorrer da decisão. O próximo julgamento a que Babu será submetido diz respeito a envolvimento do parlamentar com milícias. No sábado (18), fiscais do Tribunal Regional Eleitoral fecharam três centros sociais ligados ao político, todos na zona oeste da cidade. Na quinta-feira (16), Babu foi demitido da Polícia Civil após ser submetido a processo administrativo da Corregedoria Geral Unificada da Secretaria de Segurança Pública do Rio

Segundo denúncia do Ministério Público do Estado, Babu é acusado de montar um esquema com outros policiais para liberar a realização de bailes funk com o auxílio de funcionários da 1ª Vara da Infância e Juventude. Em troca, todos receberiam propina. Babu não compareceu à audiência porque, segundo seu advogado, ele não teria sido notificado pela Justiça.

Jorge Babu entrou para a política pelo PT e foi eleito vereador em 2000 com 13.572. Foi reeleito no pleito seguinte, com mais de 23 mil votos Na semana passada. Em 2004 chegou a ser preso por participar de uma rinha de galo em Jacarepaguá. Dois anos depois, entrou para a Alerj com 32.486 votos, a maior parte na zona oeste. A denúncia do MP foi apresentada em 2008.

    Leia tudo sobre: eleições rjbabucondenadoformação de quadrilha

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG