Junto a Marina, Gabeira se despede de campanha no Rio

Verde diz acreditar em segundo turno. Cabral aproveitou o dia para visitar UPP

Manuela Andreoni, especial para o iG |

Manuela Andreoni, iG Rio de Janeiro
Gabeira cumprimentou eleitores durante carreata
O candidato ao governo do Estado pelo PV Fernando Gabeira fez carreta na manhã deste sábado junto com Marina Silva (PV), que concorre à presidência da República, em bairros da zona norte do Rio. No último dia de campanha do primeiro turno, o verde disse ter “condição” de ir ao segundo turno e, então, “enfrentar a máquina de uma maneira mais adequada”. Ele reclamou que sua campanha pelo governo do Estado acabou sendo ofuscada pela presidencial na mídia.

“Houve momentos em que os jornais daqui não davam nem notícia da campanha do governo. Tivemos uma campanha difícil onde houve uma tentativa não só de setores poderosos de optar pela continuidade, mas inclusive do próprio governador que se machucou e saiu de campanha (...). Foram práticas para manter a liderança. Mas, nós estamos correndo atrás até o último minuto”, disse o verde.

Em mais uma acusação ao governador Sérgio Cabral (PMDB), o verde afirmou que, se fosse eleito, sua primeira medida seria reter todos os contratos do governo.

“O Estado do Rio de Janeiro tem fornecedores muito estranhos, sobretudo um fornecedor que vive em Miami e tem direito a R$ 2 bilhões de serviço do Estado. Então, a primeira coisa que eu iria fazer seria reter todos os contratos”, garantiu Gabeira em entrevista coletiva à imprensa.

O candidato do PV afirmou estar feliz com o balanço final da campanha e que, para ele, “não importa” em que o povo do Rio de Janeiro vote, “eu estarei sempre com ele”.

Visita à UPP

O atual governador e candidato à reeleição, Sérgio Cabral (PMDB), visitou neste sábado a sede da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do Morro Santa Marta, em Botafogo, zona sul do Rio. O político aproveitou a ocasião para participar da comemoração do aniversário de 1 mês do projeto "Rio Top Tur", que incentiva a visita de turistas a favelas pacificadas.

Em sua última agenda de campanha do primeiro turno, o candidato disse que, se for reeleito, irá aumentar o efetivo da Polícia Militar para 65 mil. Atualmente, a corporação possui 40 mil soldados. Cabral afirmou ainda que, pelo menos, dez novas UPPs devem ser inauguradas em 2011. Segundo ele, o número pode chegar a 30.

    Leia tudo sobre: eleições rjfernando gabeirasérgio cabral

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG