Jungmann será candidato ao Senado na chapa de Jarbas

O PSDB venceu a queda de braço que travava com o PMDB e oficializou o nome do deputado federal Raul Jungmann (PPS) por Pernambuco

Agência Estado |

O PSDB venceu hoje a queda de braço que travava com o PMDB e oficializou o nome do deputado federal Raul Jungmann (PPS) como candidato ao Senado por Pernambuco. O acordo costurado desde o final de maio foi confirmado em reunião pela manhã e ratificado durante convenção do PSDB/PMDB/DEM/PPS, que homologou nesta tarde o nome do senador Jarbas Vasconcelos (PMDB) à sucessão ao Palácio das Princesas.

Antes avesso à indicação de Jungmann ao posto, Jarbas foi convencido da alternativa pelo presidente nacional do PSDB, senador Sérgio Guerra (PE), que não concorrerá à reeleição ao cargo. O peemedebista chegou a colocar em dúvida a sua candidatura quando Guerra anunciou, em maio, que seria candidato a deputado federal para se dedicar à campanha do tucano José Serra à sucessão presidencial.

Jungmann afirmou que o convite para assumir a vaga na chapa foi feito por Guerra e endossado por Serra. O parlamentar reconheceu que no início não queria assumir o posto, mas foi convencido pelo PMDB, na noite de ontem, de que seu nome era importante para a coligação. "Fiquei animado com a oportunidade. Decidi encarar mais essa", justificou.

Candidaturas

Além do parlamentar, a convenção da coligação "Pernambuco Pode Mais", promovida em Recife, ratificou hoje o nome da deputada estadual Miriam Lacerda (DEM) como vice de Jarbas e Marco Maciel (DEM) como candidato à reeleição na outra vaga ao Senado Federal.

Na noite de hoje, também na capital, a chapa da "Frente Popular de Pernambuco", formada por PSB/PT/PDT/PTB, lança o nome do governador Eduardo Campos (PSB) à reeleição em Pernambuco. Para o posto de vice, será homologada a candidatura de João Lyra Neto (PDT), atual vice de Campos. Para as vagas ao Senado, serão homologados o ex-secretário Humberto Costa (PT) e o deputado federal Armando Monteiro Neto (PTB).

    Leia tudo sobre: jungmannjarbas vasconcelospsdbppssérgio guerra

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG